Porto Alegre, sábado, 14 de março de 2020.
Dia Nacional da Poesia. Dia do Vendedor de Livros.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Petróleo

03/09/2018 - 13h27min. Alterada em 03/09 às 13h27min

Produção de petróleo cai 1,8% em julho no Brasil, diz ANP

Bacia de Santos continua liderando a produção, com 1,268 milhão de barris diários

Bacia de Santos continua liderando a produção, com 1,268 milhão de barris diários


LEO SOUZA/AGÊNCIA PETROBRAS/JC
A produção de petróleo no Brasil caiu pelo sétimo mês consecutivo em relação ao ano passado, refletindo o declínio da bacia de Campos, apesar da produção do pré-sal ajudar a reduzir a queda. Em julho deste ano foram produzidos em média 2,575 milhões de barris diários de petróleo, queda de 0,6% em relação a maio e de 1,8% contra julho de 2017, informou a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).
A produção de petróleo no Brasil caiu pelo sétimo mês consecutivo em relação ao ano passado, refletindo o declínio da bacia de Campos, apesar da produção do pré-sal ajudar a reduzir a queda. Em julho deste ano foram produzidos em média 2,575 milhões de barris diários de petróleo, queda de 0,6% em relação a maio e de 1,8% contra julho de 2017, informou a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).
A bacia de Campos registrou produção de 1,31 milhão de barris diários, queda de 13,6% contra julho de 2017. Já a produção de petróleo da região do pré-sal subiu 3,3%, para 1,454 milhão de barris diários.
Lula foi o campo que mais produziu, com média de 835 mil barris diários por dia de petróleo e 35,7 milhões por dia de gás natural. Segundo a ANP, o aproveitamento de gás natural em julho foi de 96,7%, disponibilizando 63 milhões de metros cúbicos por dia ao mercado.
A queima de gás em julho foi de 3,9 milhões de metros cúbicos, um pouco menor do que a queima de 4,2 milhões de metros cúbicos de junho deste ano.
A bacia de Santos continua liderando a produção, com 1,268 milhão de barris diários e 1,639 milhão de barris de óleo equivalente, incluindo o gás natural. Nessa mesma comparação, a bacia de Campos produziu 1,264 milhão de barris de óleo equivalente.