Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 03 de agosto de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Tecnologia

Edição impressa de 03/08/2018. Alterada em 02/08 às 22h46min

99 redesenha processos e projeta tarifa mais barata para usuários

Gomes anuncia série de ações para ampliar competitividade

Gomes anuncia série de ações para ampliar competitividade


MARCO QUINTANA/JC
Patricia Knebel
A 99, empresa de mobilidade urbana que hoje faz parte da gigante chinesa DiDi Chuxing, vai reduzir a taxa que os motoristas repassam para o aplicativo após cada corrida, de 14,99% para 12,99% em Porto Alegre. A iniciativa vale para o mês de agosto, mas a empresa não descarta estendê-la. Os concorrentes cobram entre 23% e 25%.
A ação faz parte das comemorações de um ano do início da operação do 99Pop - modalidade de carros particulares - na capital gaúcha. Em todo o País, são 300 mil motoristas conectados a 14 milhões de passageiros em 500 cidades. "O nosso crescimento está sendo bem agressivo, e estamos com uma série de ações para ficarmos ainda mais competitivos nos preços para os passageiros", projeta o gerente-geral da 99 em Porto Alegre, Pedro Faé Gomes. O número de corridas realizadas pelo aplicativo no município aumentou 63% entre janeiro e junho de 2018.
Recentemente, a 99 aumentou a tarifa mínima para que os motoristas ganhem mais nas viagens mais curtas. Essa medida e a recente redução da taxa fazem parte do redesenho da política de preços da empresa. A estimativa é aumentar a demanda e dar mais corridas para os parceiros. "Queremos ser rentável para o motorista e uma opção barata aos passageiros. Até porque não vamos revolucionar a forma como as pessoas se locomovem se o serviço não tiver um preço justo", analisa.
Sobre as novidades do app, uma que já está começando a ser disponibilizada é o pick-up locations, ferramenta que permite ao app sugerir locais próximos de onde a pessoa está e que seja mais fácil para ela embarcar, como um recuo de rua para o carro subir ou um endereço melhor sinalizado. Isso é possível a partir do uso da tecnologia de machine learning, que vai aprendendo conforme o uso e, assim, consegue entender a melhor posição para embarque. O app vinha enfrentando algumas dificuldades técnicas, de não mostrar o número exato. "O nosso time de engenheiros se dedicou a resolver isso. Estamos trabalhando para deixar o app perfeito", diz o gestor.
De olho na sinergia com as cidades em que atua, o time da 99 do Brasil está desenvolvendo um mapa com diversos indicadores de trafegabilidade na Capital para ser disponibilizado para a prefeitura de Porto Alegre e para a EPTC. A projeção é de que o sistema esteja totalmente pronto em cerca de dois meses. Até o final do ano, será capaz de ajudar os gestores públicos a revisar os semáforos da cidade. Porto Alegre é a primeira cidade brasileira com a qual a 99 está trabalhando para gerar o compartilhamento de dados gerados pelos carros nas ruas para melhorar o trânsito da cidade.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia