Porto Alegre, sábado, 14 de março de 2020.
Dia Nacional da Poesia. Dia do Vendedor de Livros.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Indústria

31/07/2018 - 22h34min. Alterada em 31/07 às 22h33min

Caterpillar lança linha de transmissões no Brasil

Projeto contempla três linhas com 17 modelos

Projeto contempla três linhas com 17 modelos


/MAURO BELO/ESPECIAL/JC
Mauro Belo, de Piracicaba (SP)
Com um investimento de R$ 55 milhões, a Caterpillar lançou ontem, em Piracicaba, São Paulo, uma linha de transmissões para máquinas de médio porte. "É uma operação inédita para o nosso setor no Brasil", disse o presidente da empresa no País, Odair Renosto.
Com um investimento de R$ 55 milhões, a Caterpillar lançou ontem, em Piracicaba, São Paulo, uma linha de transmissões para máquinas de médio porte. "É uma operação inédita para o nosso setor no Brasil", disse o presidente da empresa no País, Odair Renosto.
Quando a capacidade de produção total for atingida, em março de 2019, a novidade vai gerar mais de 400 empregos - 70 na fábrica e os demais na cadeia de fornecedores. Alguns dos funcionários já envolvidos no projeto receberam treinamentos nos Estados Unidos. Renosto revelou, ainda, que a Caterpillar deve fechar o ano com cerca de R$ 100 milhões aplicados em melhorias e modernização no País. "Para a Caterpillar, a busca pela excelência é uma jornada sem fim", afirmou ele. O projeto contempla três linhas para produzir 17 modelos de transmissões, a fim de equipar 26 modelos de máquinas das famílias de tratores de esteira, motoniveladoras e carregadeiras. Os itens vão abastecer o Brasil e também o maquinário que é exportador para 125 países. As transmissões, até então, eram importadas dos EUA e da França.