Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 20 de julho de 2018.
Dia do Amigo.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Varejo

Edição impressa de 20/07/2018. Alterada em 20/07 às 09h07min

Adelino Colombo reassume comando das Lojas Colombo

Colombo volta ao comando após a filha ficar seis meses à frente da gestão

Colombo volta ao comando após a filha ficar seis meses à frente da gestão


ANA PAULA APRATO/ARQUIVO/JC
Patricia Knebel
A saída de Gissela Franke Colombo Berlaver da presidência da Lojas Colombo, cerca de seis meses após assumir, não terá impactos na operação, afirma a empresa. Ela deixou o cargo na segunda-feira e, segundo informações, foi uma decisão familiar. Adelino Colombo, que é o atual presidente do Conselho de Administração, assumiu interinamente. Os gestores já estão trabalhando para definir como ficará a gestão daqui para frente. Não foi revelado se Gissela continuará ocupando algum cargo dentro da companhia. 
"O planejamento estratégico da corporação foi desenhado a muitas mãos, e, portanto, a saída dela não deverá representar prejuízo aos negócios. O momento é de transição, e seguimos da mesma maneira, até porque temos executivos na gestão", disse uma fonte da área do marketing da rede.
Antes de assumir a presidência, Gissela atuou como vendedora nos setores de compras, comercial e como gerente do Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) da organização por 25 anos. A Lojas Colombo foi fundada em 1959, tem cerca de 4 mil colaboradores e 250 lojas físicas no Sul.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia