Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 02 de julho de 2018.
Dia do Bombeiro Brasileiro.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Turismo

Notícia da edição impressa de 02/07/2018. Alterada em 02/07 às 01h00min

Cultura de colonizadores será destaque na Festuris

Primeira parada do tour é na Casa Centenária Família Ferrari, com estrutura antiga no estilo italiano

Primeira parada do tour é na Casa Centenária Família Ferrari, com estrutura antiga no estilo italiano


/RAÍZES COLONIAIS DE GRAMADO/DIVULGAÇÃO/JC
Adriana Lampert
Um dos nichos que deverão ser explorados pela 30ª edição do Festuris será a fusão do turismo com a cultura dos povos que colonizaram o País. Mais focado às peculiaridades da figura do gaúcho e valores das imigrações italiana, alemã e portuguesa, o evento - que ocorre de 8 a 11 de novembro de 2018, no Serra Park, em Gramado - terá um espaço voltado exclusivamente à potencialização da divulgação dos destinos a partir da cultura dos imigrantes. "Atualmente, o segmento representa 2,64% do PIB no Brasil e deve ser potencializado neste ano com a participação de destinos, eventos e ações que possuem foco nos atrativo culturais", explica o diretor do Festuris, Eduardo Zorzanello. "A ideia é resgatarmos um propósito que havíamos lançado há alguns anos", pondera. "No evento, serão privilegiadas literatura, imagens, gastronomia e outras atrações que estejam relacionadas à formação cultural do nosso povo."
Lembrando que cada região tem a sua peculiaridade cultural e artística, o gestor do evento ressalta que outros destinos podem promover suas rotas dentro do segmento no espaço, que ficará localizado mais ao final da feira. Costumes dos imigrantes, teatro, música e elementos de arte serão atrativos de diferentes ações dentro do Serra Park. Entre os expositores estará o roteiro Raízes Coloniais de Gramado. "A rota tem 20 anos e explora aspectos e locais da cultura italiana", explica a gerente do roteiro, Jaqueline Foss. Esta é a primeira vez que o grupo, que inclui cinco famílias de imigrantes, participa da feira com estande próprio. "Anteriormente, divulgávamos o roteiro em um estande da prefeitura da cidade", comenta Jaqueline. "É a oportunidade de mostrar, com maior destaque, um produto diferenciado para agências de fora do Estado."
O tour rural promovido pelo Raízes Coloniais de Gramado passa por cinco pontos de visitação na localidade de Linha Bonita, e leva em torno de cinco horas para ser realizado. A primeira parada é na Casa Centenária Família Ferrari, com estrutura antiga no estilo italiano. "Ali, as pessoas podem vivenciar um pouco do que se faz na roça, e assistir à lida com vários animais, desde ovelhas a gansos, perus", comenta Jaqueline. Depois, os turistas são levados ao Moinho Cavichion, fundado em 1920, e que mantém uma roda dágua original, apesar de não estar mais funcionando. Em uma típica construção italiana toda feita em pedras e madeira, a história de Gramado é contada de um jeito descontraído pela proprietária do local. De lá, o grupo segue para a Ervateira Marcon, onde assiste a todo processo de fabricação da erva-mate em uma fábrica artesanal toda movida com pilões de madeira (que moem a erva). A visita passa também por degustação de chimarrão, licores, cachaças e frutas desidratadas.
No Museu Fioreze (único da cidade com peças antigas), a atração é o acervo de mais de 1 mil peças antigas do proprietário, Nelson Fioreze. Aos 85 anos, ele expõe motos, armas, telefones, vitrolas, bules, entre outras dezenas de peças (incluindo memórias dos pais e avós), que coleciona desde os 14 anos. "Para finalizar a rota, os visitantes são levados ao Café Colonial na Família Foss, que oferece pão recém-saído do forno à lenha, cuca, grostoli (popularmente conhecido como 'cueca virada'), salame, queijo, morcela, torresmo e uma variedade grande de bolos e biscoitos", resume Jaqueline. A refeição pode ser acompanhada de café, chás, sucos de frutas naturais e vinho tinto, em um ambiente descontraído com música ao vivo. O roteiro custa R$ 149,00 por pessoa (com tudo incluso).

Inclusão, sustentabilidade e inovação são pilares do festival

Com o slogan Turismo e Negócios Sempre Viajam Juntos, o Festuris de 2018 terá também os pilares da inclusão, sustentabilidade, e inovação. A Feira de Negócios, que terá sua 30ª edição, será palco de ações diferenciadas para mais de 10 mil profissionais do Turismo. A estimativa é de que o número de expositores aumente em 15% frente a 2017. Segundo dados da organização da feira, de 50% a 60% dos espaços já foram comercializados.

"No espaço de inclusão, a ideia é fortalecer o segmento LGBT, com a divulgação de destinos e marcas Gay Friendly; e ações sociais, como o projeto Minigentilezas", adianta o diretor do Festuris, Eduardo Zorzanello. Já o Espaço Sustentabilidade e Acessibilidade retoma o projeto Gralha Azul, com o plantio da Árvore da Integração, entre outras ações focadas em destinos e marcas sustentáveis. "Também será criado o Espaço Tech Corporativo, que terá startups da área de Turismo e Eventos, empresas da área da Tecnologia e Inovação, Espaço Mice Corporativo, Espaço Influencers (que reunirá blogueiros e influenciadores digitais de todo o País) e Arena de Conteúdo, todos reunidos em uma grande e fervilhante área da feira", enumera Zorzanello.

"Quem visita o Festuris para negócios sabe o quanto apostamos em ações para determinados nichos de mercado. Os quatro pilares deste ano nortearão as centenas de ações que estamos programando para a feira. Trabalhamos o Festival como um produto diferenciado e plataforma de negócios", completa a CEO do Festuris, Marta Rossi. Neste sentido, a gestora afirma que sustentabilidade é o tema do momento em Gramado.

"A cidade trabalha forte para se tornar cada vez mais um destino sustentável, e promove ações para chegar ao patamar desejado neste quesito, principalmente com foco no turismo", justifica.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia