Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 30 de junho de 2018.
Dia do Economista.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

consumo

Notícia da edição impressa de 14/06/2018. Alterada em 18/06 às 18h41min

Estabelecimentos devem seguir regras da Fifa para exibir jogos da Copa do Mundo

Favero diz que seguiu à risca as orientações para colocar o bar Coreia no clima da Copa

Favero diz que seguiu à risca as orientações para colocar o bar Coreia no clima da Copa


MARCELO G. RIBEIRO/JC
Luis Filipe Gunther
Não precisa estar na Rússia para entrar no clima da Copa do Mundo e até alavancar os negócios. Muitos bares e restaurantes já preparam eventos especiais para atrair clientes-torcedores para assistir aos jogos, principalmente os da seleção brasileira. E é importante, para não dizer obrigatório, seguir à risca as regras de uso de marca e até de transmissão dos jogos que vêm no pacote do Mundial.  
Os donos do Espaço Coreia, localizado no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, buscaram orientações logo que decidiram explorar o evento. Inaugurado há pouco mais de um mês, o bar será um dos palcos para quem quiser torcer e se divertir nos jogos. A estreia é no domingo, quando o Brasil enfrenta a Suíça no primeiro jogo da Copa.
> VÍDEOS JC: Bruno Favero fala da expectativa para os dias de jogos
Um dos proprietários, Bruno Zavarize Favero diz que cuidou de cada detalhe repassado pela Brio, que explora as áreas locadas do Beira-Rio. "Não pode fazer promoções que não sejam autorizadas pelas marcas nem cobrar ingressos", destaca Favero. O dono do Coreia aposta que o evento vai ajudar no crescimento da operação.
Para receber os torcedores, Favero investiu na instalação de três telões de 200 polegadas cada na área interna do estabelecimento, com capacidade para acomodar 150 pessoas sentadas. O bar venderá bebidas, mas deve fechar parcerias com dois food trucks para oferecer alimentação em frente ao bar. Um dos atrativos são os grafites pintados em quatro pilares que se erguem na área, que são base estrutural do estádio - o Coreia fica no mall que circunda o estádio. Os desenhos foram feitos por integrantes do grupo Paxart, de Porto Alegre. "Montamos uma sequência do que é uma partida de futebol, do apito ao gol e à taça, que é o que queremos", diz o proprietário.

Sete orientações para quem for exibir partidas

A advogada Ana Caroline Braun, do grupo Rossi, Maffini, Milman & Grando Advogados, preparou as sete regras de ouro que devem ser observadas por estabelecimentos que forem fazer eventos com transmissão dos jogos e que também devem ser observadas por ambientes de fluxo público, como aeroportos, rodoviárias e outros serviços.
A primeira dica é que a Rede Globo é a única emissora com os direitos de transmissão no Brasil. Não pode cobrar ingresso para o acesso aos locais com exibição dos jogos, com exceção de eventos promovidos por patrocinadores da Copa, como é o caso do Bud Basement, montado no Cais Mauá, em Porto Alegre, pela Budweiser. e Ana adverte que há escritórios de advocacia contratados pela Fifa e pela Globo no Brasil para fiscalizar os estabelecimentos e eventos públicos.
Confira as sete orientações mais importantes:
1. Podem fazer transmissão locais com previsão de público de até 5 mil pessoas e que não tenham qualquer forma de patrocínio ou cunho comercial.
2. Os estabelecimentos não podem cobrar ingresso, realizar promoções comerciais, sorteios, distribuir brindes ou qualquer outra forma de obtenção de lucro, exceto comercializar os produtos do local. Exceção é evento ou ação promovida por patrocinador da Copa.
3. É proibida a associação do evento com a Copa do Mundo da Fifa Rússia 2018, da Fifa, ou da titular do direito de transmissão (Globo) com qualquer marca comercial, inclusive a do próprio estabelecimento ou promoção de qualquer produto ou serviço.
4. O sinal dos jogos deve ser exibido ao vivo e na íntegra, incluindo todos os intervalos comerciais e anúncios de patrocínio contidos na programação dos canais. A exibição deve começar, no mínimo, 10 minutos antes do início da transmissão dos jogos; e se encerrar, no mínimo, 10 minutos após o término da partida, sendo proibida a reprise do jogo.
5. O sinal não pode sofrer alteração (vídeo ou áudio), inserção, superposição de mensagens ou marcas, corte, redução ou achatamento por qualquer meio.
6. A exibição pública dos jogos não pode ser associada a partidos políticos, causas políticas ou candidatos a cargos eletivos ou a manifestações religiosas de qualquer natureza.
7. Não utilizar marcas oficiais da Fifa, como Copa do Mundo da Fifa 2018 (logotipos, taça, emblemas, escudos, mascotes).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia