Porto Alegre, domingo, 10 de outubro de 2021.
Porto Alegre,
domingo, 10 de outubro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

MEMÓRIA

- Publicada em 10/10/2021 às 09h38min.

Elisa Kopplin Ferraretto resgata pioneiros do radioteatro do RS em livro

Nos anos 1930, Pery Borges e Estelita Bell fizeram enorme sucesso com o Teatro Farroupilha

Nos anos 1930, Pery Borges e Estelita Bell fizeram enorme sucesso com o Teatro Farroupilha


VISEU/DIVULGAÇÃO/JC
A jornalista gaúcha Elisa Kopplin Ferraretto é autora de livros técnicos relacionados à sua profissão. Agora, aventura-se com este livro, que é um pouco romance, um pouco reportagem. A obra nasceu do encantamento com a história de vida, trabalho e amor de Estelita Bell e Pery Borges – pioneiros do radioteatro – e do desejo de resgatar a memória desses dois importantes artistas brasileiros.
A jornalista gaúcha Elisa Kopplin Ferraretto é autora de livros técnicos relacionados à sua profissão. Agora, aventura-se com este livro, que é um pouco romance, um pouco reportagem. A obra nasceu do encantamento com a história de vida, trabalho e amor de Estelita Bell e Pery Borges – pioneiros do radioteatro – e do desejo de resgatar a memória desses dois importantes artistas brasileiros.
A obra Pery e Estelita na Ribalta do Espaço - Um romance nas ondas do rádio (Viseu, 286 págs., R$ 82,90 e R$ 9,90 em e-book) resgata a história de Pery Borges e Estelita Bell, pioneiros do radioteatro gaúcho e brasileiro nos anos 1930. No Rio Grande do Sul, fizeram enorme sucesso com o Teatro Farroupilha, levado ao ar durante quase uma década, na Rádio Farroupilha.
Em Porto Alegre, também passaram pela Difusora e Gaúcha e, no Rio de Janeiro, atuaram na Mayrink Veiga até os anos 1960. Lá, Estelita incentivou o jovem Chico Anysio a atuar como ator e este a levou para o cinema e a TV.
Escrito na forma de romance, a partir de pesquisa em documentos e na imprensa, o livro é amplamente ilustrado. Esther Daniotti, carioca, educada para ser professora, queria mesmo era trabalhar no comércio. E tinha aversão à profissão da mãe: atriz teatral.
Luiz Borges, gaúcho, apenas com os estudos primários, aos 11 anos foi labutar no comércio para ajudar no sustento da família. Mas seu sonho era trabalhar no teatro.
A roda da vida foi girando. Um dia, Esther teve que subir em um palco para ganhar a vida e não quis mais abandoná-lo. Luiz passou por cima de todas as dificuldades até que realizou seu sonho. Ela virou Estelita Bell; ele, Pery Borges. Em um teatro, conheceram-se. Em outro, casaram-se. Nos anos 1930, inventaram de levar o teatro para o rádio e se transformaram em estrelas adoradas pelo público.
A publicação está à venda no site da editora e nas principais livrarias virtuais.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO