Porto Alegre, quarta-feira, 04 de agosto de 2021.
Dia dos Padres.
Porto Alegre,
quarta-feira, 04 de agosto de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Música

- Publicada em 19h16min, 04/08/2021.

Cantando coisas do amor, Anka Brasil lança seu primeiro disco em live no CuboPlay

Show online neste sábado (7) trará músicas do álbum 'Noite fria', em arranjos que unem folk e influências platinas

Show online neste sábado (7) trará músicas do álbum 'Noite fria', em arranjos que unem folk e influências platinas


RAUL KREBS/DIVULGAÇÃO/JC
Igor Natusch
Se existe um tema inesgotável no cancioneiro de todos os lugares, é o amor. Um sentimento que une todas as pessoas, emoções com as quais todos e todas podem se conectar: o encontro e a separação, a euforia e a ausência, tudo que dói e enche de alegria o coração de quem se abre ao amar. O cantor e compositor gaúcho Anka Brasil mergulhou nesse oceano para escrever as músicas de seu disco de estreia, Noite fria - material que recebe live de lançamento neste sábado (7), às 21h, na plataforma CuboPlay.
Se existe um tema inesgotável no cancioneiro de todos os lugares, é o amor. Um sentimento que une todas as pessoas, emoções com as quais todos e todas podem se conectar: o encontro e a separação, a euforia e a ausência, tudo que dói e enche de alegria o coração de quem se abre ao amar. O cantor e compositor gaúcho Anka Brasil mergulhou nesse oceano para escrever as músicas de seu disco de estreia, Noite fria - material que recebe live de lançamento neste sábado (7), às 21h, na plataforma CuboPlay.
Em formato acústico, Anka Brasil estará acompanhado de João Vicenti (acordeon), Wagner Killian (violão), Dani Vargas (cajon) e Veco Marques (violão) para interpretar todas as faixas do álbum, em arranjos que unem o folk e influências platinas e valorizam a voz grave do cantor. O ingresso para o espetáculo virtual sai por R$ 15,00, e pode ser adquirido pelo site da plataforma.
Embora seja um estreante com Noite fria, Anka Brasil não é um novato. São mais de 30 anos de trajetória em bares, festas e eventos no Sul do Brasil, geralmente acompanhado da banda Lado B que toca covers de clássicos do rock dos anos 1960 e 1970. Além disso, o músico tem orgulho de ser responsável por um dos primeiros shows tributo a Elvis Presley - "este que foi e sempre será o maior ícone do rock", reforça Anka.
Ainda que a música sempre tenha estado lá, a chama da composição ganhou força recentemente no coração do artista. "Já havia experimentado compor nos anos 1990, quando escrevi a música Solidão a dois. Mas foi agora, entre 2019 e 2020, que veio com muita intensidade a necessidade de compor, falar deste assunto universal chamado amor", explica. E, como todo fogo que ressurge com força quando encontra o ambiente propício, a criação surge nos contextos mais inesperados, de forma totalmente subjetiva. "A inspiração simplesmente vem... Ao acordar, ao pegar a estrada pra trabalhar, ao chegar em casa à noite. Geralmente, vem com uma frase que, de alguma forma, me conecta com algum sentimento ou experiência. E ai é sentar com o violão e deixar fluir."
Desse fluxo, criativo, surgiu um álbum que transborda de romantismo - não apenas na alegria de corações que se encontram, mas também na melancolia de quem se desencontrou de quem ama, ou ainda não encontrou a pessoa que dispara o turbilhão do amor. De fato, a solidão é uma das dimensões mais presentes em Noite fria, ainda que o compositor garanta que não estava pensando de forma especial no assunto enquanto escrevia as canções. "Falo como um homem de 52 anos, que já viveu todas as fases do amor, mas que continua acreditando que só o amor constrói. Para sentir amor, tem que saber amar - e para isto, não se pode ter medo da solidão. Solidão é não conhecer o amor", reflete.
E quem já viveu o amor sabe que, quando ele surge, ele transborda. Além de músicas de Noite fria, que serão a base do show online de sábado, o público pode esperar três faixas inéditas, que estarão em um EP programado para o início de 2022. "Afinal, para quem já tem 52 anos, não dá pra esperar muito", ri. E há também uma surpresa guardada, coerente com a jornada musical de Anka Brasil: "vamos tocar dois clássicos do Elvis, mas de uma maneira bem, digamos, regional romântica", revela.
Um impulso de cantar o amor que ganha uma dimensão particular, em tempos tão duros para o romantismo. De certo modo, ser abertamente romântico é uma certa ousadia, quando tanta gente parece ter medo da entrega inerente à pequena loucura que é amar outra pessoa. "Noite fria tem exatamente esse recado. Em tempos de tanta busca por segurança, tanta racionalidade, arrisque, perca o medo, deixe acontecer. Permita-se sentir o prazer da incerteza", afirma Anka Brasil. "Hoje em dia, vejo um culto às relações descompromissadas e superficiais, existe um medo generalizado de se machucar. Mas acredito que o coração não se controla, e que o amor não combina a hora nem o local para acontecer."
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário