Porto Alegre, segunda-feira, 26 de julho de 2021.
Dia dos Avós.
Porto Alegre,
segunda-feira, 26 de julho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Acontece

- Publicada em 20h30min, 26/07/2021. Atualizada em 20h42min, 26/07/2021.

Farol Santander abre exposição 'Transversalidade', do artista gaúcho Frantz

Artista explora diferentes linguagens artísticas, em processo que cria híbrido entre pintura e fotografia

Artista explora diferentes linguagens artísticas, em processo que cria híbrido entre pintura e fotografia


FRANTZ/FAROL SANTANDER/DIVULGAÇÃO/JC
A partir desta terça-feira (27), e até 31 de outubro, o Farol Santander (Sete de Setembro, 1.028) traz a exposição Transversalidade, dedicada a obras do artista visual gaúcho Frantz. A mostra inédita, com curadoria de André Severo, explora diferentes linguagens artísticas que se encontram no processo criativo e investigativo de Frantz em relação à pintura.
A partir desta terça-feira (27), e até 31 de outubro, o Farol Santander (Sete de Setembro, 1.028) traz a exposição Transversalidade, dedicada a obras do artista visual gaúcho Frantz. A mostra inédita, com curadoria de André Severo, explora diferentes linguagens artísticas que se encontram no processo criativo e investigativo de Frantz em relação à pintura.
A exposição ocupa o mezanino do espaço, e estará aberta de terça a domingo, com ingressos (via Sympla) a R$ 15,00.
Nas 22 obras até então nunca exibidas que integram a mostra, o artista se apropria de pinturas, fotografias, páginas de livros e catálogos de arte para acionar as capacidades perceptivas, imaginativas e reflexivas do espectador, em um processo que cria um híbrido entre pintura e fotografia.
Variando entre registro pictórico (gênero ligado à pintura), apropriação e colagens, as obras apresentadas pelo artista nesta mostra subvertem as maneiras mais usuais em relação a como a fotografia é geralmente incorporada por pintores contemporâneos, construindo pontes entre a materialidade da pintura, a virtualidade das fotos e os significados contidos (ou escondidos) na imagem.
A parceria inconsciente de outros artistas para realização do trabalho de Frantz é, sem dúvida, uma das características marcantes e curiosas de seu percurso. Natural de Rio Pardo (RS), o artista forra paredes e pisos de outros ateliês e estúdios por um longo período de tempo.
A partir das dinâmicas de trabalho destes outros nomes da arte e da ação natural do tempo sobre os ambientes, Frantz se apropria das imagens formadas por pingos de tintas, pisadas de sapatos, líquidos, pós e inúmeros outros elementos, que vão sendo depositados ao longo de anos. Após esse processo, a lona é retirada e Frantz inicia o recorte que dará origem às suas obras que, provenientes de distintos endereços, questionam a noção de autoria.
Para zelar pela segurança e saúde de seu público e funcionários, o Farol Santander segue uma série de protocolos sanitários, e limita o acesso de público ao máximo de 100 visitantes por hora.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário