Porto Alegre, sexta-feira, 11 de junho de 2021.
Dia da Marinha Brasileira.
Porto Alegre,
sexta-feira, 11 de junho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

música

- Publicada em 22h40min, 10/06/2021. Atualizada em 17h12min, 11/06/2021.

Governador sanciona lei que define Ano do Nativismo em homenagem à Califórnia da Canção

Jubileu de Ouro do festival de música de Uruguaiana motivou projeto

Jubileu de Ouro do festival de música de Uruguaiana motivou projeto


PALÁCIO PIRATINI/DIVULGAÇÃO/JC
Atualizada em 11/06, às 17h18min.
Atualizada em 11/06, às 17h18min.
O governador Eduardo Leite sancionou, na tarde desta quinta-feira (10), o projeto de lei (PL) que institui 2021 como o Ano do Nativismo Gaúcho, em homenagem aos 50 anos do festival Califórnia da Canção Nativa, de Uruguaiana. O PL é de autoria do deputado estadual Frederico Antunes, também líder do governo na Assembleia Legislativa. 
“Precisamos olhar para o futuro sem deixar de cultivar nossas raízes. Olhar para o passado, para nossa tradição, cultivá-las, não significa nos apegarmos sem a capacidade de construirmos coisas novas, e nos torna mais envolvidos com a nossa própria terra como certamente poucos Estados no Brasil têm a capacidade de se conectar por meio da cultura”, destacou o governador.
A Califórnia da Canção Nativa de Uruguaiana é um evento artístico musical que ocorre no Rio Grande do Sul desde 1971. É um patrimônio cultural do Estado, por meio da Lei nº 12.226, de janeiro de 2005, também por proposição do deputado Frederico Antunes. O festival é o precursor do Movimento Nativista Gaúcho, que incentivou a realização de centenas de outros em várias cidades da região Sul do Brasil, que hoje ocorrem em todo o País.
A Califórnia e similares constituem o aspecto musical do movimento regionalista gaúcho, que ganhou força a partir da segunda metade do século XX, buscando articular o culto e a preservação das tradições do povo gaúcho com o progresso. O movimento se organiza no Estado nas regiões tradicionalistas, com Centros de Tradições Gaúchas (CTGs) espalhados por praticamente todos os outros estados e inclusive em outros países.
Durante sua fala, Antunes falou emocionado sobre as origens da Califórnia, os símbolos que representam, a história, a arte, a valorização da cultura gaúcha, e destacou o meio século do festival no mesmo ano em que o Palácio Piratini completa um século de história: “A Califórnia é uma das mais importantes festas culturais do Estado e um dos festivais de música mais antigos do Brasil. Portanto, pela nossa Uruguaiana e pelas nossas tradições, é importante prestigiarmos todas as iniciativas que dignificam o orgulho da nossa terra. E sendo 2021 o ano do nativismo gaúcho, também simboliza a nossa retomada artística e cultural”.
A lei determina que, durante o ano, podem ser realizados eventos alusivos e programações especiais que realcem a passagem do Jubileu de Ouro da Califórnia da Canção Nativa de Uruguaiana, bem como o Movimento Nativista Gaúcho.
Além do governador e do deputado Frederico Antunes, também também estiveram presentes ao ato o deputado Luiz Marenco, representando a Assembleia Legislativa; a Secretária de Cultura do Estado, Beatriz Araujo; o Secretário da Casa Civil, Artur Lemos (na foto acima); o prefeito de Uruguaiana, Ronnie Mello (virtualmente), além de músicos, ex-presidentes do festival e lideranças da área cultural.

43ª Califórnia da Canção já tem data definida

A 43ª edição da Califórnia da Canção, considerada a mãe dos festivais nativistas do Rio Grande do Sul, já tem data para acontecer em 2021. Será nos dias 8 a 12 de dezembro. O evento será realizado na concha acústica, no Parque Dom Pedro II - Parcão de Uruguaiana, com a presença de público, caso as diretrizes sanitárias de contenção e prevenção da pandemia de Covid-19 permitirem, e terá transmissão ao vivo. Se o formato híbrido não for possível, o evento será 100% online.

O diferencial desta edição será a proposta multicultural, com a inclusão de manifestações como artes plásticas e dança. Quem afirma é a diretora da produtora Vozes do Sul, Tatiana Tetzlaff, responsável pela execução do evento. “No ano passado, mesmo com a pandemia, realizamos o evento com todas as normas de segurança sanitária e, devido a tantos cuidados, não houve registro de nenhum caso de contaminação no evento. Em um formato inovador e desafiador rompemos barreiras geográficas e colocamos a Califórnia da Canção Nativa no Mundo através das transmissões online”, afirma.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário