Porto Alegre, segunda-feira, 12 de abril de 2021.
Páscoa. Dia do Obstetra.
Porto Alegre,
segunda-feira, 12 de abril de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Artes Visuais

- Publicada em 14h25min, 10/04/2021. Atualizada em 17h56min, 12/04/2021.

Galeria Bublitz recebe exposição com telas de Flávio Scholles

Flávio Scholles

Flávio Scholles


DANIEL MARTINS/DIVULGAÇÃO/JC
A exposição Quadros que falam, do artista gaúcho Flávio Scholles, abre a programação 2021 da Bublitz Galeria de Arte. Com obras que retratam a colonização alemã, o êxodo, a cidade e as origens, Scholles estará representado com 23 quadros, que refletem a trajetória do artista em diferentes estilos, temáticas e dimensões. A exposição poderá ser conferida a partir do dia 10 de abril na página da Galeria Bublitz ou presencialmente na Av. Neusa Goulart Brizola, 143, em Porto Alegre, na medida em que seja permitido pelas medidas de combate ao coronavírus do governo gaúcho.
A exposição Quadros que falam, do artista gaúcho Flávio Scholles, abre a programação 2021 da Bublitz Galeria de Arte. Com obras que retratam a colonização alemã, o êxodo, a cidade e as origens, Scholles estará representado com 23 quadros, que refletem a trajetória do artista em diferentes estilos, temáticas e dimensões. A exposição poderá ser conferida a partir do dia 10 de abril na página da Galeria Bublitz ou presencialmente na Av. Neusa Goulart Brizola, 143, em Porto Alegre, na medida em que seja permitido pelas medidas de combate ao coronavírus do governo gaúcho.
Com mais de 10 mil telas distribuídas em centenas de lugares mundo afora e com um respeitável acervo em seu atelier, transformado em ponto turístico em Morro Reuter, no interior do Rio Grande do Sul, Scholles já realizou duas exposições individuais, em 1995 e 1998, e participou de três coletivas na Bublitz Galeria de Arte, em 2011, 2014 e 2018. Em Quadros que falam, sua efervescência artística está representada em obras que expressam a colheita, as moças do interior, a crítica social, as construções populares e até um aobra criada já no contexto da pandemia, em 2020, chamada Semeador em tempo de Covid-19.
A trajetória do artista foi transformada em documentário em Scholles - sementes de cor (2016), da diretora Rejane Zilles. Durante o período da exposição, será possível acessar o filme no YouTube. O média-metragem de 28 minutos mostra o atelier do artista, suas obras, a influência da região e do contexto histórico em suas criações e faz uma ponte com o pintor Cândido Portinari, em Brodowski, no interior de São Paulo, uma de suas influências.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário