Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Cultura

- Publicada em 19 de Janeiro de 2021 às 08:04

Livro com cartas de Erico Verissimo tem download gratuito na internet

Texto do escritor para Herbert Caro integra obra organizada por Maria da Glória Bordini

Texto do escritor para Herbert Caro integra obra organizada por Maria da Glória Bordini


ALEV/IMS/DIVULGAÇÃO/JC
Organizado pela professora e pesquisadora Maria da Glória Bordini (Ufrgs), o livro Erico Verissimo: Cartas da União Pan-Americana 1953/1958 está disponível gratuitamente na internet, pelo site da Editora Makunaíma. No período em que Erico Verissimo trabalhou como diretor do Departamento de Assuntos Culturais do órgão, em Washington, trocou textos com dois velhos amigos, o tradutor Herbert Caro e o escritor Clodomir Vianna Moog.
Organizado pela professora e pesquisadora Maria da Glória Bordini (Ufrgs), o livro Erico Verissimo: Cartas da União Pan-Americana 1953/1958 está disponível gratuitamente na internet, pelo site da Editora Makunaíma. No período em que Erico Verissimo trabalhou como diretor do Departamento de Assuntos Culturais do órgão, em Washington, trocou textos com dois velhos amigos, o tradutor Herbert Caro e o escritor Clodomir Vianna Moog.
A obra tem transcrição dos originais e notas das mestrandas Juliana Pauletto e Gabriela Guindani. As cartas inéditas contam episódios de um conturbado momento político, durante a Guerra Fria. No Brasil, vivia-se uma década de grandes tensões, marcada pelo suicídio de Getúlio.
O livro reúne 40 missivas, em ordem cronológica para manter a continuidade da correspondência, que traz informações preciosas sobre figuras nacionais e mundiais da arte. As cartas citam músicas, teatro e literatura, bem como filmes, pois o cinema hollywoodiano estava em sua considerada melhor fase. Além das relações de amizade com os destinatários, os textos revelam as dificuldades do romancista e o posicionamento político diante da hegemonia norte-americana. Erico estabelece diferenças entre os latinos-americanos e os norte-americanos, não teme a repercussão de seu ponto de vista, mostra um pulso democrático, combativo. Os rumos familiares, informações de bastidores, relatos de conferências realizadas nos Estados Unidos e Américas Central e do Sul, a sólida amizade com Clarice Lispector são encontrados nas mensagens da compilação.
O lado “escritor de cartas” de Erico Verissimo ainda é pouco conhecido do grande público. Como outros escritores de sua geração, o autor da trilogia O Tempo e o Vento utiliza-se da correspondência como forma de socialização, um meio de se comunicar e transmitir suas percepções literárias, trocar informações, nutrir suas relações de amizade, denunciar o que testemunhava nas Américas. Sua análise constitui uma outra História das relações internacionais da época. 
Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO