Porto Alegre, domingo, 06 de dezembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 06 de dezembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

televisão

- Publicada em 09h56min, 06/12/2020.

Ansiedade é tema da nova série de Dráuzio Varella no Fantástico

Em entrevista ao programa, Zeca Pagodinho relembra os 25 anos de 'Samba pras moças', divisor de águas em sua carreira

Em entrevista ao programa, Zeca Pagodinho relembra os 25 anos de 'Samba pras moças', divisor de águas em sua carreira


GUTO COSTA/DIVULGAÇÃO/JC
Palpitação, dor no peito, falta de ar, mãos frias, boca seca, tontura. São vários os sintomas causados pela ansiedade, tema da série que Dráuzio Varella estreia no Fantástico, neste domingo (6). Em dois episódios, Parada obrigatória – Vencendo a ansiedade traça um panorama dos efeitos da pandemia na saúde mental dos brasileiros.
Palpitação, dor no peito, falta de ar, mãos frias, boca seca, tontura. São vários os sintomas causados pela ansiedade, tema da série que Dráuzio Varella estreia no Fantástico, neste domingo (6). Em dois episódios, Parada obrigatória – Vencendo a ansiedade traça um panorama dos efeitos da pandemia na saúde mental dos brasileiros.
Desde 2017, antes mesmo do novo coronavírus, o Brasil tem o maior índice de pessoas com transtornos de ansiedade do mundo. Quase 19 milhões de brasileiros sofrem do mal, que é a terceira causa de afastamento do trabalho. “A ansiedade normal geralmente antecede eventos importantes. Temos circuitos no nosso cérebro que disparam substâncias químicas para nos deixar em estado de alerta. Quando a ansiedade vira doença, esse sistema é ativado de forma frequente, intensa e desproporcional, inclusive em ocasiões banais”, explica Dráuzio.
Em Xerém, no estado do Rio de Janeiro, Zeca Pagodinho recebe a repórter Ana Carolina Raimundi em seu sítio, onde cumpre quarentena desde julho com a família. O cantor celebra os 25 anos do disco Samba pras moças, um dos mais importantes de sua carreira. “Um divisor de águas”, decreta Zeca.
No local, dominado por seus animais – pavões, porcos, galinhas, tartatugas, cachorros e peixes –, ele relembra alguns sucessos do trabalho, lançado em 1995. Para o programa, ele também revela que está com saudades dos palcos e não vê a hora de tomar a vacina contra a Covid-19. “Me aguarde. Vou passar um mês na rua, pelo tempo que fiquei em casa”, brinca Zeca, que completou 35 anos de carreira em 2020.
O Fantástico vai ao ar na noite deste domingo (6), logo após o Domingão do Faustão.
Comentários CORRIGIR TEXTO