Porto Alegre, segunda-feira, 30 de novembro de 2020.
Dia da Reforma Agrária.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 30 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

artes visuais

- Publicada em 19h01min, 30/11/2020.

Pintura de Eduardo De Martino volta a cartaz após sete anos de restauro

'Reconhecimento de Humaitá', do pintor italiano (1838-1912), retorna à Pinacoteca Aldo Locatelli

'Reconhecimento de Humaitá', do pintor italiano (1838-1912), retorna à Pinacoteca Aldo Locatelli


ANSELMO CUNHA/PMPA/DIVULGAÇÃO/JC
Após um longo processo de restauro que durou sete anos, a tela Reconhecimento de Humaitá, do pintor italiano Eduardo de Martino (1838-1912), está de volta à Pinacoteca Aldo Locatelli (Praça Montevidéo, 10, no Centro Histórico de Porto Alegre). A obra retrata o episódio da Guerra do Paraguai em que General Osório e seus comandados fizeram uma incursão exploratória sobre a Fortaleza de Humaitá, em 1868, visando analisar e aferir o potencial das defesas inimigas. Um ano depois, a representação pictórica foi exposta na Capital e pelo próprio artista, e desde então integra o patrimônio artístico do município. 
Após um longo processo de restauro que durou sete anos, a tela Reconhecimento de Humaitá, do pintor italiano Eduardo de Martino (1838-1912), está de volta à Pinacoteca Aldo Locatelli (Praça Montevidéo, 10, no Centro Histórico de Porto Alegre). A obra retrata o episódio da Guerra do Paraguai em que General Osório e seus comandados fizeram uma incursão exploratória sobre a Fortaleza de Humaitá, em 1868, visando analisar e aferir o potencial das defesas inimigas. Um ano depois, a representação pictórica foi exposta na Capital e pelo próprio artista, e desde então integra o patrimônio artístico do município. 
O trabalho de grandes dimensões (1,95m x 2,95m) é a segunda obra mais antiga do acervo da Pinacoteca e foi submetido a um delicado e complexo processo de restauração com limpeza química e mecânica da camada pictórica, remoção de verniz e de repinturas, reintegração pictórica, entalhamento e confecção de ornamentos faltantes à moldura e aplicação de folha de ouro conforme o original.
Até recentemente, os registros catalográficos do quadro continham a denominação Passo da Pátria, mas após análise do especialista em história militar, Aldeir Isael Faxina Barros, o título se demonstrou equivocado. Baseado em farta documentação sobre a Guerra do Paraguai e levantamento iconográfico sobre outros trabalhos de Eduardo de Martino, o pesquisador concluiu que o tema da pintura é o Reconhecimento de Humaitá, feito pelo invicto Comandante de Corpo General Osório.
A visitação ocorre de segunda a sexta-feira, das 13h30min às 17h, com entrada franca. Pode-se marcar horário pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (51) 3289-3735. Sem agendamento, na fila de espera, deverá ser respeitada a capacidade máxima de cinco pessoas por horário.
Comentários CORRIGIR TEXTO