Porto Alegre, terça-feira, 06 de outubro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 06 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

cinema

- Publicada em 09h33min, 06/10/2020.

Documentários vencedores do 'É Tudo Verdade' têm exibição online nesta terça-feira

'Libelu - Abaixo a ditadura' foi eleito Melhor Filme na competição brasileira de longas ou médias

'Libelu - Abaixo a ditadura' foi eleito Melhor Filme na competição brasileira de longas ou médias


É TUDO VERDADE/DIVULGAÇÃO/JC
Os filmes que se sagraram vencedores do 25º É Tudo Verdade - Festival Internacional de Documentários, na noite de domingo (4), têm mais uma chance de serem vistos nesta terça-feira (6). Os links para acesso gratuito aos títulos estão disponíveis no site do festival, www.etudoverdade.com.br, com limite de visionamento de mil espectadores.
Os filmes que se sagraram vencedores do 25º É Tudo Verdade - Festival Internacional de Documentários, na noite de domingo (4), têm mais uma chance de serem vistos nesta terça-feira (6). Os links para acesso gratuito aos títulos estão disponíveis no site do festival, www.etudoverdade.com.br, com limite de visionamento de mil espectadores.
Colectiv, de Alexander Nanau, sobre a corrupção no sistema de saúde da Romênia, tem sessão virtual às 18h. Em 2015, um incêndio na boate Colectiv, em Bucareste, matou 27 pessoas e feriu 180. Mais tarde, outras vítimas morreram nos hospitais. Quando um médico vaza informações, um grupo de jornalistas começa a revelar uma imensa fraude no sistema de saúde. Um novo ministro é nomeado e oferece a eles acesso sem precedentes aos bastidores de seus esforços para reformar um sistema corrupto. Um olhar firme sobre o impacto do melhor do jornalismo investigativo.
Já o brasileiro Libelu – Abaixo a ditadura, de Diógenes Muniz, será exibido às 21h.  Liberdade e Luta foi uma tendência estudantil universitária surgida em 1976. Impulsionado por uma organização clandestina, o grupo ganhou fama por ser o primeiro a retomar o mote “abaixo a ditadura” enquanto o AI-5 ainda vigia. Seus integrantes eram famosos pela irreverência, abertura cultural e combatividade. Libelu, depois, virou adjetivo, sinônimo de radicalidade e (para adversários) inconsequência. Quatro décadas depois, onde estão e o que pensam os jovens trotskistas que foram às ruas contra os generais?
As produções premiadas pelos júris do É Tudo Verdade 2020, nas competições brasileiras e internacionais de longas e médias-metragens e de curtas-metragens, estão automaticamente classificadas para apreciação à disputa pelo Oscar do ano que vem.
Comentários CORRIGIR TEXTO