Porto Alegre, terça-feira, 29 de setembro de 2020.
Dia do Anunciante. Dia do Policial.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 29 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

literatura

- Publicada em 16h51min, 29/09/2020.

Jeferson Tenório é o novo patrono da Feira do Livro de Porto Alegre

Nome de destaque na literatura gaúcha contemporânea, autor marca uma Feira que tenta fazer da pandemia uma oportunidade de renovação

Nome de destaque na literatura gaúcha contemporânea, autor marca uma Feira que tenta fazer da pandemia uma oportunidade de renovação


CARLOS MACEDO/UFMG/DIVULGAÇÃO/JC
Igor Natusch
Nome de destaque da literatura gaúcha contemporânea, o professor e escritor Jeferson Tenório será o patrono da 66ª Feira do Livro de Porto Alegre. Em uma edição marcada pelo troca temporária da Praça da Alfândega por ambientes online, a Câmara Rio-Grandense do Livro (CRL) promoveu um evento virtual para o anúncio, na tarde desta terça-feira (29).
Nome de destaque da literatura gaúcha contemporânea, o professor e escritor Jeferson Tenório será o patrono da 66ª Feira do Livro de Porto Alegre. Em uma edição marcada pelo troca temporária da Praça da Alfândega por ambientes online, a Câmara Rio-Grandense do Livro (CRL) promoveu um evento virtual para o anúncio, na tarde desta terça-feira (29).
Nascido no Rio de Janeiro e radicado em Porto Alegre, Tenório surge como uma escolha ligada a temas do presente, em uma Feira que pretende usar as mudanças de formato forçadas pela pandemia como uma oportunidade de renovação. Ele ocupará o posto que, na edição anterior, foi da autora de literatura infantil Marô Barbieri.
"Até dias atrás, ser escolhido como patrono era impensável para mim. Quando o Isatir (Bottin Filho, presidente da CRL) me ligou, com aquela fala calminha dele, eu nem entendi direito o que estava acontecendo", brincou o novo patrono. “Eu tinha comigo a ideia de um patrono como alguém que já tem uma longa caminhada, que, por vezes, já está meio esquecido e recebe essa homenagem."
Frequentador da Feira desde 1999, o escritor fez sua primeira participação no evento em 2013, durante o lançamento de seu primeiro romance, Beijo na parede. Seu livro mais recente, O avesso da pele (2020), tem recebido críticas positivas e já teve direitos comercializados para países como Portugal e Itália, além da perspectiva futura de adaptação para o cinema. Além desses, ele também publicou Estela sem Deus (2018), e recebeu premiações em diferentes concursos literários.
Durante a apresentação, Tenório ressaltou sua disposição de ajudar a Feira a buscar uma renovação de leitores, e afirmou estar "muito à vontade" para representar uma parcela da sociedade que, muitas vezes, não encontrava a si mesma entre as prateleiras e balaios. "Eu sei que não fui escolhido pela cor da minha pele, mas sim pelo meu trabalho. Se formos ter esse questionamento, é preciso questionar também se todos os outros patronos foram escolhidos pela cor da pele. E eu espero que não, pois são todos brancos", acentuou. "Mas espero ser parte de uma continuidade, e acho importante que a gente questione aquela imagem do patrono como um senhor branco, de certa idade."
A Feira do Livro deste ano acontece entre os dias 30 de outubro e 15 de novembro. Antes, serão realizados três eventos preparatórios, nos dias 13, 20 e 27 de outubro. As vendas de livros serão por meio de e-commerce, e os debates e oficinas serão transportados para salas virtuais, em programações diárias às 18h e às 19h30min.
A convidada de abertura será a escritora chilena Isabel Allende. A área infantil e juvenil terá programação durante a manhã e o início da tarde. A programação completa deve estar disponível ainda nesta terça-feira no site do evento.
Comentários CORRIGIR TEXTO