Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

artes cênicas

- Publicada em 18h05min, 01/09/2020. Atualizada em 20h25min, 01/09/2020.

Mostra do Teatro Glênio Peres vai ocorrer em 2020, sinaliza Câmara de Porto Alegre

'Macbeth e o Reino Sombrio' foi atração na quinta edição do edital

'Macbeth e o Reino Sombrio' foi atração na quinta edição do edital


EDERSON NUNES/CMPA/JC
Igor Natusch
A indefinição sobre a realização da Mostra de Artes Cênicas e Música do Teatro Glênio Peres, em Porto Alegre, parece ter dado os primeiros passos na direção de uma solução. Representantes da Câmara de Vereadores de Porto Alegre decidiram, em reunião realizada nesta terça-feira (1), que o evento vai acontecer, em formato virtual. A realização das atividades é uma demanda de entidades ligadas à classe artística da Capital, que vinham há meses cobrando os vereadores em busca de uma solução.
A indefinição sobre a realização da Mostra de Artes Cênicas e Música do Teatro Glênio Peres, em Porto Alegre, parece ter dado os primeiros passos na direção de uma solução. Representantes da Câmara de Vereadores de Porto Alegre decidiram, em reunião realizada nesta terça-feira (1), que o evento vai acontecer, em formato virtual. A realização das atividades é uma demanda de entidades ligadas à classe artística da Capital, que vinham há meses cobrando os vereadores em busca de uma solução.
A reunião contou com a presença do presidente da Câmara, vereador Reginaldo Pujol (DEM), e representantes da Mesa Diretora e da Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Juventude. O vereador Adeli Sell (PT), que encampou a demanda dos artistas dentro da Casa, também estava presente.
Pelo proposto, o edital do ano passado seria reaproveitado, indicando 16 projetos apresentados naquela ocasião e que, mesmo bem avaliados, não chegaram a ser contemplados originalmente (lista abaixo). A ideia é acelerar os trâmites, de modo que seja possível realizar a mostra ainda em 2020. Em anos anteriores, o edital vinha sendo publicado ainda no primeiro semestre, com os primeiros espetáculos geralmente acontecendo em agosto.
Os selecionados deverão produzir o material entre os meses de outubro e novembro. As gravações ocorrerão no Teatro Glênio Peres, em horário comercial, e os espetáculos serão exibidos na TV Câmara e nas redes sociais da Casa. O contato com os artistas deve ocorrer nos próximos dias, e o prazo para confirmação é apertado: pela ideia da Câmara, os trabalhos contemplados devem apresentar a documentação necessária até a próxima sexta-feira (4).
Como a modalidade on-line diminui parte dos custos com equipamento e logística, é possível que o excedente de recursos será disponibilizado para atividades extras. O edital do ano passado previa valores de R$ 14,5 mil para cada grupo de artistas e R$ 8,5 mil para artista solo.
"O que tiramos de positivo, acima de tudo, é a definição de que a mostra será realizada", afirma a representante do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado (Sated/RS), Tânia Farias. A atuadora, porém, lamenta a ausência de representantes diretos da classe artística na reunião. "Não vou dizer que a proposta não é positiva, é claro que é. Mas achamos que teria sido ainda mais positiva se as entidades que estão na frente de luta tivessem sido consultadas. Temos muitas propostas sendo construídas, e gostaríamos que nos ouvissem."
Ainda não há uma posição dessas entidades a respeito da proposta vinda da Câmara. O tema deve ser discutido ainda nesta terça-feira (1), durante reunião do Conselho Municipal de Cultura. De qualquer modo, a perspectiva de que a mostra seja realizada já traz algum alívio para a classe artística, que vive sérias dificuldades financeiras desde a chegada do novo coronavírus ao Estado.
"A verdade é que nenhum trabalhador das artes viu, até agora, recurso algum das ditas ações emergenciais (em resposta à pandemia)", denuncia Tânia. "Além de deixar morrer um evento que já está no calendário cultural da cidade, a não realização (da mostra) seria um absurdo completo também pela questão de perder os recursos previstos em edital, em um momento no qual a nossa arrecadação está no zero."
A Mostra de Artes Cênicas e Música do Teatro Glênio Peres vinha sendo promovida pela Câmara Municipal desde 2014. Ao todo, 91 espetáculos foram apresentados durante as cinco edições do evento. Nos últimos meses, uma série de entidades ligadas à cultura vinha pressionando pela abertura de um novo edital, chegando a entregar uma solicitação formal à presidência da Câmara de Vereadores, com cerca de 100 assinaturas.
OBRAS SELECIONADAS
Afroentes (Música)
Violas ao Sul (Música)
M2 Música e Movimento (Dança)
Sobre nós (Teatro adulto)
Buraco – Discurso do Invisível (Dança)
Stand Up Circus- Comédia, Circo e Rock (Circo)
A incrível Viagem do Navio Geringonça (Teatro infantil)
Abobrinhas Recheadas: Rei Roberto (Dança)
Show Cartolas (Música)
Sem chover em Teus Olhos – Show Daniel Debiagi(Música)
A fome (Teatro Adulto)
Tablado Andaluz – Maestranza (Dança)
Urso com Música na Barriga (Teatro Infantil)
Sorria, o Circo é Alegria (Circo)
Fonte: Gabinete da Presidência da Câmara de Vereadores de Porto Alegre
Comentários CORRIGIR TEXTO