Porto Alegre, quinta-feira, 24 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 24 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

televisão

- Publicada em 21h40min, 03/08/2020. Atualizada em 21h41min, 03/08/2020.

Gilberto Gil fala sobre fé e quarentena no 'Conversa com Bial' desta terça-feira

Cantor comenta trajetória profissional, lembranças afetivas, racismo e família no programa

Cantor comenta trajetória profissional, lembranças afetivas, racismo e família no programa


TV GLOBO/DIVULGAÇÃO/JC
Nesta terça-feira (4), Pedro Bial entrevista Gilberto Gil, uma das figuras mais prestigiadas da cultura brasileira. O cantor e o apresentador engatam uma conversa que vai além da música, com reflexões sobre fé e vida em época de isolamento social. Na entrevista, Gilberto Gil também comenta sobre alguns momentos de sua trajetória profissional, as lembranças afetivas, além de racismo e família.
Nesta terça-feira (4), Pedro Bial entrevista Gilberto Gil, uma das figuras mais prestigiadas da cultura brasileira. O cantor e o apresentador engatam uma conversa que vai além da música, com reflexões sobre fé e vida em época de isolamento social. Na entrevista, Gilberto Gil também comenta sobre alguns momentos de sua trajetória profissional, as lembranças afetivas, além de racismo e família.
A conversa de Pedro Bial e Gilberto Gil começa com uma lembrança repleta de empatia. Logo no início da pandemia, em abril, o cantor e sua neta Flor, filha de Bela Gil, emocionaram a todos quando interpretaram a canção italiana Volare, em um gesto de solidariedade à Itália, que, na época, era epicentro do novo coronavírus.
Muito ligado à família, Gil aproveita a recordação e as imagens mostradas no programa para comentar o talento da herdeira e quando percebeu a sua veia artística: “Há uns três ou quatro anos”. E ainda: “A chamei para o palco assim que pude. Logo nas primeiras apresentações ficou muito claro o carisma suave que ela tem, a afinação e tudo mais. A repercussão positiva começou a aparecer e ela foi se animando”.
Em isolamento social, Gil compartilha no programa parte de sua rotina e reflete sobre o papel do digital nesta pandemia. Questionado se conseguiria imaginar este momento sem a tecnologia, ele afirma: “Não dá para imaginar. Nem no sentido da comunicação, o intercâmbio natural dos seres humanos, nem mesmo com relação ao desenvolvimento científico e técnico de compreensão e combate à pandemia”.
Ainda durante a entrevista, Gilberto Gil e Pedro Bial trocam impressões sobre o real significado da fé, muito além da religião, e fazem uma reflexão sobre o papel da ciência, o sentido amplo da existência, e até mesmo sobre o medo da morte. Na conversa, o apresentador e o convidado também falam sobre a importância do perdão, após Pedro Bial contar um sonho que teve com o artista: “Você aparecia pregando o perdão’. Para Gil, tal ato é fundamental: “É quando você tem que se livrar da autocondenação, não é? Se livrar dessa violência que a gente comete primeiro consigo. Se você não se perdoa nesse sentido, você não vai poder fazer isso em relação aos outros”.
Nesta segunda-feira (3), Pedro Bial entrevista Maria Paula sobre o seu trabalho como embaixadora da paz e psicanalista. Rafael Infante e Renata Gaspar também são convidados desta semana, e contam um pouco mais sobre os conteúdos produzidos durante a pandemia. Além disso, o ‘Conversa com Bial’ recebe dois profissionais essenciais neste período: Osmair Cândido, coveiro de São Paulo, e Fernanda Rodrigues, agente funerário do interior de Minas Gerais. 
Com direção artística de Mônica Almeida, o programa de bate-papo on-line vai a ao ar de segunda a sexta-feira, após o 'Jornal da Globo'.
Comentários CORRIGIR TEXTO