Porto Alegre, sábado, 18 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 18 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Gente

- Publicada em 11h50min, 06/07/2020. Alterada em 11h55min, 06/07/2020.

Compositor italiano Ennio Morricone morre aos 91 anos

Morricone recebeu em 2016 o Globo de Ouro pelo filme Os Oito Odiados, de Quentin Tarantino

Morricone recebeu em 2016 o Globo de Ouro pelo filme Os Oito Odiados, de Quentin Tarantino


FILIPPO MONTEFORTE/AFP/JC
Folhapress
O famoso compositor italiano Ennio Morricone, um dos músicos mais admirados e premiados do mundo do cinema, morreu em Roma aos 91 anos, informou a imprensa italiana na segunda-feira (6).
O famoso compositor italiano Ennio Morricone, um dos músicos mais admirados e premiados do mundo do cinema, morreu em Roma aos 91 anos, informou a imprensa italiana na segunda-feira (6).
Morricone foi hospitalizado após sofrer uma queda que fraturou seu fêmur, segundo as mesmas fontes. O músico reverenciado compôs a trilha sonora de dezenas de filmes, incluindo "O Bom, o Mau e o Feio", "Cinema Paradiso" e recebeu o Oscar por "Os Oito Odiados". Apenas há alguns dias, junto com o compositor John Williams, ele recebeu o Prêmio de Princesa das Astúrias de Artes na Espanha.
Nascido em Roma em 1928, Morricone escreveu partituras para cerca de 400 filmes, mas seu nome estava mais intimamente ligado ao diretor Sergio Leone, com quem trabalhou nos agora clássico Spaghetti Westerns. Morricone trabalhou em quase todos os gêneros de filmes - do horror à comédia -e algumas de suas melodias são talvez mais famosas do que os filmes para os quais ele as escreveu.
Comentários CORRIGIR TEXTO