Porto Alegre, quarta-feira, 29 de abril de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 29 de abril de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

CINEMA

29/04/2020 - 17h43min. Alterada em 29/04 às 17h51min

Em meio à pandemia, rede de cinemas gaúcha reabre salas

Cine Globo de Santa Rosa reabriu em 17 de abril, observando normas de prevenção à Covid-19

Cine Globo de Santa Rosa reabriu em 17 de abril, observando normas de prevenção à Covid-19


ARQUIVO PESSOAL/JC
Fernanda Crancio
Por serem ambientes fechados e gerarem aglomeração de pessoas, as salas de cinema permanecem inoperantes em praticamente todo o País, seguindo as orientações dos órgãos governamentais e de saúde voltadas a minimizar os riscos de disseminação da Covid-19. No Rio Grande do Sul, no entanto, a rede Cine Globo Cinemas voltou a funcionar há 12 dias e tem mantido sessões diárias regulares nas unidades de Santa Rosa e Três Passos, no Noroeste do Estado, atendendo determinações dos decretos publicados pelas prefeituras das localidades. O grupo possui ainda cinemas nos municípios de Palmeira das Missões e Frederico Westphalen, mas esses estabelecimentos seguem fechados.
Por serem ambientes fechados e gerarem aglomeração de pessoas, as salas de cinema permanecem inoperantes em praticamente todo o País, seguindo as orientações dos órgãos governamentais e de saúde voltadas a minimizar os riscos de disseminação da Covid-19. No Rio Grande do Sul, no entanto, a rede Cine Globo Cinemas voltou a funcionar há 12 dias e tem mantido sessões diárias regulares nas unidades de Santa Rosa e Três Passos, no Noroeste do Estado, atendendo determinações dos decretos publicados pelas prefeituras das localidades. O grupo possui ainda cinemas nos municípios de Palmeira das Missões e Frederico Westphalen, mas esses estabelecimentos seguem fechados.
{'nm_midia_inter_thumb1':'', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5c6f03d777ac4', 'cd_midia':8634598, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/gif/2019/02/21/banner_whatsapp_280x50px_branco-8634598.gif', 'ds_midia': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'ds_midia_credi': 'Thiago Machado / Arte JC', 'ds_midia_titlo': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '280', 'cd_midia_h': '50', 'align': 'Center'}
Segundo informações de moradores de Santa Rosa, a sala tem recebido expectadores desde que reabriram, no dia 17 de abril, registrando maior público aos finais de semana. A coordenadora do Comitê Intersetorial de Enfrentamento à Covid-19 da Fundação Municipal de Saúde de Santa Rosa (Fumssar), Alice Klein, destaca que o cinema opera com capacidade reduzida e tem recebido orientações das equipes de fiscalização da cidade sobre o respeito ao distanciamento mínimo entre clientes e normas de higiene. Procurado pela reportagem, o proprietário da rede Cine Globo Cinemas, Levy Filho,não retornou as ligações para explicar como vem sendo a audiência e observância às normas.
Na página do Facebook da empresa há orientações para que as pessoas sentem a cada dois metros umas das outras, que priorizem o uso de máscaras e que lavem as mãos nos banheiros do estabelecimento. Postagem publicada em 20 de abril orienta os clientes: "A máscara é uma aliada no combate a disseminação da Covid-19. O uso de máscara é obrigatório, caso não tiver, possuímos para venda aqui no cinema. Deste jeito protegemos todos". Outras postagens ressaltam que todas as orientações dos órgãos competentes estão sendo seguidas, "voltadas à segurança e bem-estar de todos", bem como a operação com 30% da capacidade e com marcações para distanciamento das pessoas nas filas. No dia 19 de março a rede havia suspendido temporariamente as sessões.
Decreto municipal publicado no dia 12 de abril autorizou o funcionamento do cinema. Na seção 2 do documento, que trata do "Funcionamento Condicionado e em Caráter Excepcional e Temporário dos Estabelecimentos Comerciais", o artigo 1º elenca a permissão de funcionamento de lojas, centros comerciais, teatros, cinemas, casas de espetáculos, salões de beleza, clínicas, dentre outros que impliquem atendimento ao público, desde que "sem grande fluxo de pessoas". As operações estão condicionadas à limitação de acesso, controle de entrada, demarcação de distanciamento mínimo de dois metros nos casos necessários, "com intuito de evitar aglomeração de pessoas" e mediante fornecimento de equipamentos de proteção individual (EPIs) aos funcionários que lidam diretamente com o público. Também é exigida orientação sobre cuidados de higiene, oferecimento de uso de álcool gel e sabonete líquido e observância da etiqueta respiratória.
O superintendente-geral de Governança da prefeitura de Santa Rosa, Fernando Classmann, reforça que o cinema está respeitando as medidas exigidas. "O funcionamento está coerente com as determinações municipais, opera dentro das normas, com isolamento de poltronas e com capacidade de público de 30%, de acordo com o Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndio (PPCI) do estabelecimento", destaca o secretário.
Segundo ele, a flexibilização do comércio e de atividades, incluindo o funcionamento de templos e igrejas da cidade, segue determinações do gabinete de gestão de crise instituído pela prefeitura, que avaliou a retomada de acordo com as notificações de casos de Covid-19 no município e seguindo orientações dos decretos estaduais de prevenção ao contágio do coronavírus. "Flexibilizamos o que deu, de acordo com nossa realidade. Se por acaso a situação mudar de quadro, voltaremos atrás nessa decisão, comenta.
Santa Rosa possui, de acordo com dados da Fumssar, apenas 4 casos confirmados de Covid-19, sendo dois pacientes já curados e dois hospitalizados em Porto Alegre. Um total de 29 casos haviam sido notificados ao longo de abril, mas 25 foram descartados. A Fumssar informa ainda que existem dois casos testados em laboratório particular, mas que não constam no boletim oficial da Secretaria Estadual da Saúde emitido na terça-feira (28). "Aguardamos boletim oficial do Estado para reconhecimento dos dois casos, mas não temos curva significativa da doença e síndromes gripais reduzidas. Também não registramos transmissão comunitária em Santa Rosa", complementa a coordenadora do Comitê Intersetorial.
Comentários