Porto Alegre, quinta-feira, 19 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

audiovisual

Notícia da edição impressa de 19/03/2020. Alterada em 19/03 às 10h10min

Streaming é uma boa opção de lazer em tempos de coronavírus

Serviços oferecem diversas produções de qualidade, como 'Trama fantasma', com Daniel Day-Lewis

Serviços oferecem diversas produções de qualidade, como 'Trama fantasma', com Daniel Day-Lewis


PAUL THOMAS ANDERSON/DIVULGAÇÃO/JC
Frederico Engel
Com a pandemia de coronavírus, os consequentes cancelamentos e adiamentos de eventos culturais e as orientações das autoridades de permanecer em casa, a dica para entretenimento é o catálogo disponível nos serviços de streaming. E não faltam boas opções.
Com a pandemia de coronavírus, os consequentes cancelamentos e adiamentos de eventos culturais e as orientações das autoridades de permanecer em casa, a dica para entretenimento é o catálogo disponível nos serviços de streaming. E não faltam boas opções.
Filmes que estiveram no Oscar 2018 chegam ao Amazon Prime Video no próximo domingo. Um deles é Lady Bird: a hora de voar, que apresenta a jovem Christine McPherson (Saoirse Ronan, indicada ao prêmio pelo papel). Ela chega ao último ano do Ensino Médio e deseja realizar a faculdade distante de Sacramento, Califórnia. Exigindo ser chamada de Lady Bird e mesmo contrariada pela mãe, a garota, de forte personalidade, leva adiante seu plano de sair da cidade. Enquanto não consegue alcançar seu objetivo, a jovem dedica seu tempo aos estudos na escola católica, a seu primeiro namoro e aos ritos de passagem para a vida adulta, e tem desentendimentos diversos com a mãe. O longa recebeu indicações a Melhor Roteiro Original e Melhor Direção, para Greta Gerwig; Melhor Atriz Coadjuvante, para Laurie Metcalf; e Melhor Filme.
Outra produção que participou da premiação, nas categorias de Filme, Figurino, Trilha Sonora Original, Atriz Coadjuvante (Lesley Manville), Ator (Daniel Day-Lewis) e Direção (Paul Thomas Anderson) é Trama fantasma. Ambientado na década de 1950, o longa narra a história do renomado e autoconfiante estilista Reynolds Woodcock (Lewis), que trabalha ao lado de sua irmã, Cyril (Manville). A inspiração para criar as roupas surge por meio das mulheres que seguidamente entram e saem da vida dele. Seu trabalho sofre uma mudança quando tem contato com a inteligente e forte Alma, vivida por Vicky Krieps, tornando-se sua musa e amante. Esse foi o último papel cinematográfico do hoje aposentado Day-Lewis, maior vencedor da categoria de Melhor Ator no Oscar, com três vitórias: em 1990, por Meu pé esquerdo; em 2008, por Sangue negro; e em 2013, por Lincoln.
Em La casa de papel, a série começa com oito habilidosos ladrões que se trancam na Casa da Moeda da Espanha com a ideia de realizar o maior roubo da história e levar mais de 2 bilhões de euros. Agora na quarta temporada, que entra na Netflix no dia 3 de abril, o cenário é de caos: o Professor acredita que Lisboa foi executada; Rio e Tóquio explodiram um tanque do Exército; e Nairóbi está entre a vida e a morte. O assalto também fica ameaçado após a ascensão de um inimigo entre os membros do grupo.
Vencedor da Palma de Ouro 2016 do Festival Cannes, Eu, Daniel Blake chega ao serviço de streaming no domingo. Ao sofrer um infarto, ele é desaconselhado pelo médico a voltar ao trabalho, buscando, assim, os benefícios concedidos pelo governo. Esbarrando na burocracia, somada ao analfabetismo digital, ele conhece Katie, mãe solteira de duas crianças, em uma das idas aos departamentos governamentais. Com a recente mudança para a cidade, ela não têm condições financeiras de se manter, e Blake passa a ajudá-la. Este foi o segundo filme de Ken Loach que venceu o prêmio, após Ventos da liberdade levar o troféu em 2006.
Ozark retorna para a terceira temporada no dia 27 de março na Netflix. A série mostra o consultor financeiro Marty Bird, interpretado por Jason Bateman, quando se muda para os arredores do lago de Ozark com sua esposa Wendy (Laura Linney), eles descobrem um lado sombrio e selvagem do capitalismo. Naquela parte do estado do Missouri, o que se prova um bom negócio é a lavagem de dinheiro proveniente do tráfico de drogas. Na nova temporada, um novo cassino abre e a tensão segue aumentando. Marty e Wendy seguem tentando proteger a família em meio ao até aqui bem-sucedido esquema de lavagem de dinheiro.
Em The Morning Show, que rendeu o prêmio de Melhor Atriz a Jennifer Aniston no Screen Actors Guild (Sindicato dos Atores) e de Melhor Ator Coadjuvante no Critics Choice Awards (prêmio dos críticos), ela vive Alex Levy, diretora do programa de televisão matinal de prestígio que parece ter revolucionado a televisão norte-americana. Quando Mitch Kessler (Steve Carell), seu parceiro de trabalho por 15 anos, é demitido pela acusação de má conduta sexual, a jornalista se esforça para manter seu emprego como âncora principal, enquanto disputa a vaga com Bradley Jackson (Reese Witherspoon), uma novata que quer roubar seu lugar. A série está disponível no serviço Apple TV .
Uma estreia do serviço de streaming é The Banker, que entra no catálogo amanhã. Estrelado por Anthony Mackie e Samuel L. Jackson, e dirigido por George Nolfi, o filme é ambientado nos anos 1960, com a dupla traçando um plano de negócios para lutar pela igualdade de acesso ao sonho americano. Nicholas Hoult e Nia Long coestrelam o drama, baseado em fatos reais.