Porto Alegre, segunda-feira, 02 de março de 2020.
Dia Nacional do Turismo.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Música

02/03/2020 - 17h28min. Alterada em 02/03 às 19h18min

Ospa comemora 70 anos com programação cheia de atrações especiais

Regente e diretor artístico Evandro Matté conduz apresentação inaugural, no próximo dia 7 de março

Regente e diretor artístico Evandro Matté conduz apresentação inaugural, no próximo dia 7 de março


MAÍ YANDARA/DIVULGAÇÃO/JC
Igor Natusch
Completando 70 anos ininterruptos de atividade, a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) anunciou nesta segunda-feira (2) sua programação para a temporada 2020. A promessa é de um calendário movimentado, marcado por pelo menos três outras datas importantes: os 250 anos de Ludwig van Beethoven, os 70 anos de Celso Loureiro Chaves e o centenário do falecimento de Alberto Nepomuceno.
Completando 70 anos ininterruptos de atividade, a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) anunciou nesta segunda-feira (2) sua programação para a temporada 2020. A promessa é de um calendário movimentado, marcado por pelo menos três outras datas importantes: os 250 anos de Ludwig van Beethoven, os 70 anos de Celso Loureiro Chaves e o centenário do falecimento de Alberto Nepomuceno.
A abertura da temporada artística é no dia 7 de março, com obras de Nikolai Rimsky-Korsakov e Beethoven e a presença do pianista Alexandre Dossin como solista. No dia 23 deste mês, haverá uma reprise do primeiro concerto da orquestra, em 1950, com o mesmo programa da apresentação original. Nos dois eventos, a regência fica a cargo do diretor artístico da Ospa, Evandro Matté.
Para homenagear Beethoven, a Ospa vai executar todas as suas nove sinfonias no decorrer do ano, em diferentes espaços da Capital. Para fidelizar o público, será feita uma promoção: quem comparecer a todas as apresentações ganhará, ao final do ciclo, uma série de presentes especiais, incluindo ingressos para a próxima temporada. Será lançado também um vídeo promocional, no qual o compositor alemão vaga pelos espaços culturais de Porto Alegre, tentando descobrir a localização da Casa da Ospa.
Já o compositor e professor gaúcho Celso Loureiro Chaves terá duas obras executadas no decorrer da temporada – uma delas, Estética do frio IV, está sendo composta especialmente para a homenagem e será tocada no dia 12 de setembro, aniversário de 70 anos de Chaves. Precursor do nacionalismo na música de concerto brasileira, Alberto Nepomuceno terá suas principais valsas e sinfonias apresentadas pela Ospa ao longo do ano.
Entre as atrações internacionais, está confirmada a presença da japonesa Midori Goto, uma das violinistas mais destacadas da atualidade e que estará no Estado em setembro. Outros nomes que estarão ao lado da Ospa durante o ano são o trompetista argentino Valentin Garvie, em junho, e os regentes Tadeusz Wojciechowski, da Polônia (abril) e Halldis Ronning, da Noruega (novembro), entre outros.
Uma das mudanças para este ano é a reformulação da Série Paulo Komlós, apresentada na Casa da Ospa, que passa a ter nome e programação próprios para cada espetáculo. “Queremos reforçar o foco no repertório, de modo que o público se sinta mais próximo de cada concerto”, afirma o diretor artístico da Ospa, o maestro Evandro Matté. Antes de cada espetáculo, haverá um encontro aberto ao público, chamado Por trás do programa, no qual pessoas ligadas à música erudita vão explicar os conceitos por trás das obras apresentadas.
A Série Araújo Vianna terá três apresentações temáticas, celebrando os 40 anos da dupla Kleiton & Kledir (29 de março), o Grupo Tholl (5 de julho) e os clássicos do jazz, com a presença da cantora norte-americana Tia Carroll (25 de outubro). A Série Igrejas terá quatro datas no ano, a ópera A flauta mágica, de Mozart, será destaque no final de agosto. As séries Interior e Música de Câmara seguem na programação. Dentro da proposta de aproximar o público, será promovido também o Por dentro da Ospa, que convidará pessoas para assistir parte dos ensaios da sinfônica. A programação completa para 2020 já está disponível no site da Ospa.
A apresentação de 21 de novembro, na qual será executada a Sinfonia nº2 de Gustav Mahler, pretende ser um momento histórico para a cultura gaúcha: se tudo der certo, o concerto marcará a entrega definitiva do complexo da Casa da Ospa, que ainda tem obras em andamento. Até o final de maio, devem estar prontos os novos camarins e a sala de recitais, enquanto os acabamentos da sala sinfônica e a musicoteca têm previsão de entrega para junho.