Porto Alegre, quinta-feira, 23 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 23 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

acontece

- Publicada em 18h32min, 07/12/2019. Atualizada em 18h30min, 08/12/2019.

Dia da Cultura na Ufrgs encanta os porto-alegrenses

Pizzaiolo Maurício Estrázulas coordenou uma das oficinas

Pizzaiolo Maurício Estrázulas coordenou uma das oficinas


LUIZA PRADO/JC
Osni Machado
Quem ficou em Porto Alegre neste sábado (7) e foi até o campus Centro da Reitoria da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), na Avenida Paulo Gama, 110, encontrou mais de 50 atrações gratuitas promovidas pelo Departamento de Difusão Cultural. A programação variada integra a segunda edição do Dia da Cultura na Ufrgs – uma maratona de atividades artísticas e culturais ininterruptas, das 12h às 24h.
Quem ficou em Porto Alegre neste sábado (7) e foi até o campus Centro da Reitoria da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), na Avenida Paulo Gama, 110, encontrou mais de 50 atrações gratuitas promovidas pelo Departamento de Difusão Cultural. A programação variada integra a segunda edição do Dia da Cultura na Ufrgs – uma maratona de atividades artísticas e culturais ininterruptas, das 12h às 24h.
As condições climáticas também ajudaram visitantes que ocuparam não só o Centro Cultural da universidade, como também o palco ao ar livre, localizado atrás do Museu da Ufrgs, e outras dependência, como a Sala Redenção – Cinema Universitário, a Sala João Fahrion e o Salão de Festas (no prédio da Reitoria). Na sequência da programação, foram realizadas apresentações musicais, performances, peças teatrais e coreográficas, intervenções, exposições, oficinas e sessões de cinema.
Claudia Boettcher, diretora do Departamento de Difusão Cultural da Ufrgs e também diretora do Centro Cultural da universidade, informou que pelo segundo ano a Ufrgs realiza o Dia da Cultura. “É um momento que a universidade abre os seus espaços para projetos artísticos e culturais. Nós começamos às 12 horas. À meia-noite realizamos a última programação, que é uma projeção de filmes na Sala Redenção – da nossa Sala de Cinema".
O objetivo maior do Dia da Cultura, segundo Claudia, é mostrar que a universidade tem vários equipamentos culturais e que eles são necessários para serem utilizados para arte e cultura.
Em uma outra explicação, a iniciativa da Ufrgs vem ainda “reforçar o sentido público da universidade, seu compromisso com a comunidade e com o pensamento crítico e independente, por intermédio de múltiplas atividades que mesclam produções da Ufrgs, artistas e coletivos da cidade”.
Ao todo, o Dia da Cultura programou 17 apresentações musicais, divididas em três palcos distintos: nas escadarias do Centro Cultural, dentro do Centro Cultural e ao ar livre.
À noite, haverá um grande baile. Um palco ao ar livre foi montado e haverá a participação do músico Nailor Azevedo Proveta com o seu saxofone ao lado da Orquestra de Choro de Porto Alegre, da Big Band do Instituto de Artes e de Mathias Pinto. Uma parceria do Departamento de Difusão Cultural da Ufrgs com o projeto Serenata Iluminada.
Ao longo do dia, também pode-se ver exposições e, entre elas, uma faz homenagem ao centenário de nascimento do “Deus Metalúrgico” Xico Stockinger. Também foram expostos os trabalhos dos fotógrafos Luiz Carlos Felizardo e Rochele Zandavalli.
A programação também abriu espaço para realização de oficinas como de dança, desenho, fotografia, de escrita criativa e de manufatura de pães e pizzas. Contou igualmente com a oficina de capoeira da Áfricanamente Escola de Capoeira Angola.
O Dia da Cultura deu espaço também para a dança, proporcionando a realização de sete oficinas nas dependências do Centro Cultural e do prédio da Reitoria. Entre elas, danças ciganas e flamenco, oficina destinada às pessoas com algum tipo de deficiência, batizada por Diversos Corpos Dançantes; Degustação de Movimentos com o Mímese, com a professora Luciana Paludo; e Bidam – Baile de Improviso em Dança, Artes e Música.
Entre as oficinas de danças, uma em especial chamou a atenção - Diversos Corpos Dançantes é uma iniciativa à integração. A diretora do Departamento de Difusão Cultural explica que a ação integra um projeto de extensão da Ufrgs, ligado à Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança. É uma extensão que ocorre semanalmente no Centro Cultural da universidade, com encontros nas terças-feiras, que reúne um grupo de pessoas de diferentes idades, que apresentam algum tipo de deficiência.
Outra oficina realizada neste sábado, e que recebeu grande participação do público, foi a intitulada Sentido do Pão Especial: Pão e Pizza. A atividade teve como objetivo aguçar a percepção e despertar os sentidos dos participantes para o ato de fazer o pão e degustá-lo em conjunto no final das aulas. As oficinas foram coordenadas por Trinity Soares, formado em gastronomia, e pelo pizzaiolo Maurício Estrázula.
Soares explicou que a oficina surgiu de um projeto de extensão chamado de Sentidos do Pão, que realiza aulas mensais de panificação, trazendo convidados da comunidade acadêmica e da comunidade em geral para ensinarem as suas receitas originais. Na sua aula, Soares ensinou uma receita de pizza vegana.
Comentários CORRIGIR TEXTO