Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 13 de novembro de 2019.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

Música

Edição impressa de 13/11/2019. Alterada em 13/11 às 03h00min

Adriana Deffenti lança novo álbum no Theatro São Pedro

'Controversa' é o primeiro disco da artista desde 2006

'Controversa' é o primeiro disco da artista desde 2006


HELOISA MEDEIROS/DIVULGAÇÃO/JC
Produzido por Ives Mizoguchi e Bernard Simon, o novo trabalho de Adriana Deffenti, Controversa, reúne 10 canções e conta com composições da cantora e compositora gaúcha, além de Nei Lisboa, Bianca Obino, Ramiro Macedo e Arthur de Faria. Ela lança o CD em show nesta quarta-feira (13), no Theatro São Pedro (Praça Marechal Deodoro, s/nº), às 21h, com a participação especial de Valéria Barcellos. Ingresso único a R$ 30,00.
Produzido por Ives Mizoguchi e Bernard Simon, o novo trabalho de Adriana Deffenti, Controversa, reúne 10 canções e conta com composições da cantora e compositora gaúcha, além de Nei Lisboa, Bianca Obino, Ramiro Macedo e Arthur de Faria. Ela lança o CD em show nesta quarta-feira (13), no Theatro São Pedro (Praça Marechal Deodoro, s/nº), às 21h, com a participação especial de Valéria Barcellos. Ingresso único a R$ 30,00.
Após uma pausa de 13 anos, desde o último trabalho (Adriana Deffenti, lançado na Argentina em 2006), a artista viabilizou o registro por meio do Fundo Municipal de Apoio à Produção Artística e Cultural (Fumproarte), em edital vencido em 2016. A intérprete também dá aulas de canto e preparação vocal, além de produzir e reeditar espetáculos e agitar a cena artística gaúcha como nas obras Las canciones de Almodóvar, Onde anda o rock'n'roll, tributo Elis e Tom e Ópera as 7 caras da verdade. De formação clássica, começou os estudos de música aos nove anos, especializando-se em flauta transversal. Antes de se lançar como cantora, em 1998, teve diversas experiências em dança, teatro e música, do clássico ao contemporâneo.
O espetáculo terá banda formada por André Garbini (bateria), Diih Neques (percussão), Jéssica Berdet (baixo), Leonardo Bittencourt (teclado) e Ives Mizoguchi e Bernard Simon (guitarras, clarinete, violão, synths, sax e teclados adicionais), além da própria Adriana na voz, flauta, violão e castanholas. A cenografia é assinada por Bernardo Zortea, contando com projeções de fotos de Heloísa Medeiros e Maurício Capellari.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia