Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 25 de outubro de 2019.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

Cinema

Edição impressa de 25/10/2019. Alterada em 25/10 às 03h00min

Vencedores do 2º Festival Santa Cruz serão conhecidos nesta sexta-feira

Teca Pereira atua em 'Êles', de Roberto Burd; filme concorre ao prêmio de melhor produção gaúcha

Teca Pereira atua em 'Êles', de Roberto Burd; filme concorre ao prêmio de melhor produção gaúcha


ORGANISMO FILMES/DIVULGAÇÃO/JC
Caroline Zatt da Silva, de Santa Cruz do Sul
São 18 títulos, de distintas origens, e com muitas diferenciações entre suas linguagens, que concorrem ao Troféu Tipuana do 2º Festival Santa Cruz de Cinema. Os vencedores da mostra competitiva nacional serão conhecidos na noite desta sexta-feira (25/10), em cerimônia de premiação no Auditório da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc).
São 18 títulos, de distintas origens, e com muitas diferenciações entre suas linguagens, que concorrem ao Troféu Tipuana do 2º Festival Santa Cruz de Cinema. Os vencedores da mostra competitiva nacional serão conhecidos na noite desta sexta-feira (25/10), em cerimônia de premiação no Auditório da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc).
Além da eleição do melhor curta pelo júri popular, o júri oficial formado pela crítica e pesquisadora Fatimarlei Lunardelli, pelo realizador Alexandre Derlam dos Santos e pelo professor da Pucrs Silvio Barbizan vai escolher melhor filme, direção, roteiro, montagem, direção de fotografia, direção de arte, ator, atriz, trilha sonora, direção de som e ainda destaque para melhor produção gaúcha.
Nesta última categoria, concorrem seis obras: Depois da meia-noite (Caxias do Sul), de Mirela Kruel; Mulher Ltda. (Porto Alegre), de Taísa Ennes (melhor produção e direção de arte na Mostra Gaúcha de Gramado 2018); Dia de mudança (Porto Alegre), de Boca Migotto (que venceu troféu de direção e fotografia na Mostra Gaúcha em Gramado neste ano); Endotermia, de Emiliano Cunha (melhor edição de som na Mostra Gaúcha de Gramado em 2019); Êles (Porto Alegre), de Roberto Burd; e Budapest_v4_Final2 (Porto Alegre), de Gabriel Motta - os dois últimos também competiram entre os regionais na última edição do festival da Serra.
O evento recebeu a inscrição de 613 curtas-metragens, vindos de 22 estados brasileiros - 75 a mais do que no ano passado. A seleção mostrada na tela entregou a diversidade prometida pelos organizadores (Sesc-RS, Unisc e Pé de Coelho Filmes) na abertura do festival. A noite ainda será marcada pelas homenagens a Jorge Furtado (Rasga coração e O homem que copiava) e Leandro Firmino da Hora (o Zé Pequeno, de Cidade de Deus).
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia