Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 24 de outubro de 2019.
Dia das Nações Unidas - ONU.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

Artes Visuais

Edição impressa de 24/10/2019. Alterada em 24/10 às 03h00min

Lilian Maus inaugura exposição na Pinacoteca Aldo Locatelli

Mostra 'Travessia por terra, água e ar' é resultado de uma expedição de cinco anos pelo interior de Osório

Mostra 'Travessia por terra, água e ar' é resultado de uma expedição de cinco anos pelo interior de Osório


LILIAN MAUS/DIVULGAÇÃO/JC
Lilian Maus, artista e professora do Instituto de Artes da Ufrgs, inaugura a exposição Travessia por terra, água e ar nesta quinta-feira (24/10), às 18h30min, na Pinacoteca Aldo Locatelli, no porão do Paço Municipal (Praça Montevidéu, 10). A visitação vai até 10 de janeiro de 2020, de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h30min às 17h30min.
Lilian Maus, artista e professora do Instituto de Artes da Ufrgs, inaugura a exposição Travessia por terra, água e ar nesta quinta-feira (24/10), às 18h30min, na Pinacoteca Aldo Locatelli, no porão do Paço Municipal (Praça Montevidéu, 10). A visitação vai até 10 de janeiro de 2020, de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h30min às 17h30min.
Na mostra, Lilian apresenta obras que resultam de uma expedição de cinco anos pelo interior de Osório, onde a artista mantém seu ateliê. A exposição traz pinturas, fotografias, vídeos e instalações que formam um grande inventário dessa paisagem pitoresca, entrecortada pelo Morro da Borússia, revestido pela Mata Atlântica. As planícies litorâneas são banhadas pelo mar e por 23 lagoas.
Os bons ventos da região alimentam a usina eólica, mas também se revelam terríveis ao virar embarcações e servir de pano de fundo de lendas e fantasmagorias. Lilian se aventurou por dentro da mata, navegou de barco nas lagoas e realizou um voo livre de parapente. Sua viagem também propõe um mergulho nos arquivos históricos, investigando os naufrágios e as histórias fantásticas contadas pela comunidade. A mais conhecida delas é a Lenda da Noiva da Lagoa, que nesta exposição ganha destaque.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia