Porto Alegre, sábado, 25 de julho de 2020.
Dia do Escritor. Dia do Motorista .

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 25 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Feira do Livro

- Publicada em 13h53min, 16/10/2019. Atualizada em 10h12min, 17/10/2019.

Marô Barbieri será a patrona da Feira do Livro de Porto Alegre

Conhecida pelo trabalho com a literatura infantil, a autora é a oitava mulher a ocupar o patronato

Conhecida pelo trabalho com a literatura infantil, a autora é a oitava mulher a ocupar o patronato


LUIZA PRADO/JC
Igor Natusch
A Câmara Rio-Grandense do Livro (CRL) promoveu, nesta quarta-feira (16), a apresentação oficial da 65ª Feira do Livro de Porto Alegre. O evento, que acontece de 1º a 17 de novembro, terá como tema “A curiosidade que nos move”, e anunciou como patrona deste ano a escritora e professora Marô Barbieri. Referência no trabalho com a literatura infantil, a autora é a oitava mulher a ocupar o patronato, além de ser a quarta consecutiva a receber a honraria.
A Câmara Rio-Grandense do Livro (CRL) promoveu, nesta quarta-feira (16), a apresentação oficial da 65ª Feira do Livro de Porto Alegre. O evento, que acontece de 1º a 17 de novembro, terá como tema “A curiosidade que nos move”, e anunciou como patrona deste ano a escritora e professora Marô Barbieri. Referência no trabalho com a literatura infantil, a autora é a oitava mulher a ocupar o patronato, além de ser a quarta consecutiva a receber a honraria.
A escolha dialoga com o espírito de estímulo ao conhecimento que a Feira pretende enfatizar na edição deste ano. Natural de Bento Gonçalves e autora de 27 livros, a maioria deles voltados para jovens leitores, Marô vê sua escolha como um sinal da valorização que a literatura infanto-juvenil tem vivenciado nos últimos anos. “Parece que a literatura infantil está se mostrando, para todos os públicos, como uma produção de qualidade. Tudo começa de forma um pouco devagar, mas penso que estamos em um rumo muito agradável, a partir de um grande comprometimento com a arte da palavra”, comemora.
Conhecida pela promoção de espaços de mediação para leitura, incluindo cursos de formação para mediadores, Marô espera estabelecer, durante a Feira, espaços de contato entre escritores e leitores, que estimulem a leitura como atividade lúdica e criativa. E reconheceu que um espaço como a Feira do Livro ganha um conteúdo político, a partir do momento conturbado vivenciado no Brasil.
“Temos que manter a característica de jamais desistir. Em minha vida, nunca desisti de fazer nada que me propus a fazer. A Feira é um espaço em que podemos e devemos resistir, promover a conversa de arte para a arte e defender, o tempo todo, que a arte é necessária e faz parte de uma vida plena”, declarou a patrona. Mudando o procedimento de anos anteriores, não foi apresentada uma lista prévia de finalistas, o que ampliou o suspense em torno da escolhida.
A edição deste ano terá alterações em relação a Feiras anteriores. De acordo com o presidente da Câmara Rio-Grandense do Livro, Isatir Bottin Filho, não haverá praça de alimentação, em decorrência das obras no Centro Cultural da Caixa, que diminuíram o espaço disponível. Ao todo, serão 106 expositores, sendo 86 na área geral, 13 na área infantil e sete no setor internacional. A área infantil funcionará das 9h às 20h30min, enquanto as áreas geral e internacional abrem das 12h30min às 20h30min, exceto aos sábados, quando as atividades começam às 10h. 
Segundo Jussara Rodrigues, que coordena a área geral da Feira do Livro, a diversidade será um dos eixos principais da programação, com espaço para autores ligados à literatura indígena e afro-brasileira, inclusive na área infantil. Atividades musicais e teatrais, além da realização de oficinas e atividades ligadas ao cinema e à literatura de cordel, também estão na agenda, com cerca de 500 atividades ao todo. "Nossa ideia é transformar a Feira em uma pesquisa de campo, um amplo espaço de debate", resume.
Entre os principais autores e autoras que estarão circulando pela Praça da Alfândega, estão nomes como Laurentino Gomes, Zuenir Ventura, Maria José Silveira, Jarid Arraes e Itamar Vieira Junior. Estão programadas também as presença de escritores e escritoras vindos de países como Suécia, Argentina, Alemanha, Angola e França. A programação completa já está disponível no site https://www.feiradolivro-poa.com.br/.
Comentários CORRIGIR TEXTO