Porto Alegre, domingo, 26 de julho de 2020.
Dia dos Avós.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 26 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Patrimônio

- Publicada em 15h32min, 26/08/2019. Atualizada em 17h29min, 26/08/2019.

Usina do Gasômetro deve ser reaberta ao público no primeiro semestre de 2021

Prefeitura deverá negociar prorrogação de empréstimo da CAF, necessário para obras, que expira no ano que vem

Prefeitura deverá negociar prorrogação de empréstimo da CAF, necessário para obras, que expira no ano que vem


CLAITON DORNELLES /JC
Igor Natusch
Atualizada às 17h25min.
Atualizada às 17h25min.
Fechada desde 2017, a Usina do Gasômetro ganhou uma nova perspectiva de reabertura. O edital de concorrência pública internacional para as obras de requalificação, lançado nesta segunda-feira (26) pela prefeitura de Porto Alegre, prevê a abertura de envelopes no dia 26 de setembro, com início das obras ainda este ano. A Superintendência de Licitações e Contratos da Secretaria Municipal da Fazenda (SLC) publicou a documentação relativa ao edital no fim desta tarde.
Pela nova previsão da prefeitura, as intervenções devem ter duração de 14 meses, a partir da assinatura da ordem de início das obras. Assim, a entrega da Usina fica, na melhor das hipóteses, para o primeiro semestre de 2021. Isso gera um potencial problema, na medida em que os R$ 10 milhões de empréstimo junto ao Banco de Desenvolvimento da América Latina, antiga Confederação Andina de Fomento (CAF), expiram em agosto do ano que vem - e são fundamentais para garantir a revitalização, orçada em R$ 12,5 milhões.
A postura da prefeitura é negociar junto à CAF para que o empréstimo tenha o prazo prorrogado por mais um ano. O novo acordo é considerado viável, mas é fundamental, para fins de convencimento, que as obras avancem o mais rapidamente possível.
O projeto de revitalização é assinado pela 3C Arquitetura e Design e teve Plano de Proteção Contra Incêndios liberado pelo Corpo de Bombeiros em julho. A estrutura do prédio deve sofrer alterações significativas, como a mudança da sala de cinema P.F. Gastal do terceiro andar para o térreo e o acréscimo de escadas em pontos estratégicos, para rápida evacuação do prédio em caso de emergência. O quarto andar deve receber um restaurante panorâmico, e o segundo pavimento terá o muito aguardado Teatro Elis Regina, com capacidade para 300 pessoas.
Comentários CORRIGIR TEXTO