Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 12 de agosto de 2019.
Dia Nacional da Juventude .

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

LITERATURA

Edição impressa de 12/08/2019. Alterada em 12/08 às 15h45min

Edgar Allan Poe é tema do Clube de Leitura no Instituto Ling

Na edição do Clube de Leitura de hoje, no Instituto Ling (João Caetano, 440), às 19h30min, Ricardo Barberena (pós-doutor em Letras, professor do Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários e Diretor do Instituto de Cultura da Pucrs) apresenta o livro Histórias extraordinárias, de Edgar Allan Poe. Os ingressos para a atividade são vendidos por R$ 40,00. 
Na edição do Clube de Leitura de hoje, no Instituto Ling (João Caetano, 440), às 19h30min, Ricardo Barberena (pós-doutor em Letras, professor do Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários e Diretor do Instituto de Cultura da Pucrs) apresenta o livro Histórias extraordinárias, de Edgar Allan Poe. Os ingressos para a atividade são vendidos por R$ 40,00. 
A obra, escrita entre 1833 e 1845, é uma reunião de 18 contos do autor, um dos principais responsáveis por narrativas de horror e da ficção policial. As histórias são repletas de suspense, mistério e terror.
Entre os contos, estão o de uma carta roubada que causa um grande embaraço no mundo político, o de uma desavença entre dois amigos que resulta em uma terrível vingança e o de um baile de máscaras cujo principal convidado é o destino. As narrativas de Poe influenciaram autores como Arthur Conan Doyle e Agatha Christie, além de ser um dos precursores do conto e ter desenvolvido a primeira teoria sobre o gênero.
A leitura prévia do livro é recomendada, mas não necessária para participação na conversa.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia