Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 12 de julho de 2019.
Dia do Engenheiro Florestal.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

cinema

Edição impressa de 12/07/2019. Alterada em 12/07 às 03h00min

Longa francês 'Inocência roubada' aborda os impactos do abuso sexual

Longa é baseado em história vivida pela diretora Andréa Bescond

Longa é baseado em história vivida pela diretora Andréa Bescond


A2 FILMES/DIVULGAÇÃO/JC
Baseado em uma história real vivida pela própria atriz, bailarina e diretora Andréa Bescond, o filme francês Inocência roubada aborda a vida de Odette, uma menina de oito anos que é apaixonada por dança e desenho. Acostumada a brincar com adultos, ela participou de uma "guerra de cócegas" com um amigo de seus pais, sem desconfiar de nada.
Baseado em uma história real vivida pela própria atriz, bailarina e diretora Andréa Bescond, o filme francês Inocência roubada aborda a vida de Odette, uma menina de oito anos que é apaixonada por dança e desenho. Acostumada a brincar com adultos, ela participou de uma "guerra de cócegas" com um amigo de seus pais, sem desconfiar de nada.
Foram anos depois, quando já era adulta, que Odette percebe que foi abusada, decidindo mergulhar de corpo e alma em sua carreira como dançarina ao buscar lidar com seu passado, que a deixou traumatizada. Já visto por cerca de 220 mil pessoas na França, o longa venceu dois prêmios César - o Oscar do cinema francês - em 2019, nas categorias Melhor Adaptação e Melhor Atriz Coadjuvante para Karin Viard.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia