Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 10 de junho de 2019.
Dia da Língua Portuguesa.

Jornal do Comércio

Cultura

CORRIGIR

acontece

Edição impressa de 10/06/2019. Alterada em 10/06 às 03h00min

Múmia egípcia de Cerro Largo será exibida em mostra na biblioteca da Pucrs

Múmia egípcia de mais de 2,5 mil anos teve identidade confirmada por pesquisa da universidade

Múmia egípcia de mais de 2,5 mil anos teve identidade confirmada por pesquisa da universidade


Bruno Todeschini/Pucrs/Divulgação/JC
A Pucrs abre nesta terça-feira (11) Iret-Neferet, a Múmia Egípcia de Cerro Largo - Símbolos e rituais de mumificação, que apresenta a cabeça da múmia egípcia que teve a confirmação de idade, origem e sexo em pesquisa realizada pela própria universidade. A mostra gratuita será no Espaço Cultural da Biblioteca Irmão José Otão (Ipiranga, 6.681), até 26 de julho.
A múmia recebeu dos pesquisadores o nome de Iret-Neferet (que significa olho bonito) e viveu entre 768-476 a.C. Conforme a pesquisa, a cabeça é de uma mulher de 42 ou 43 anos, que viveu entre o final do Período Intermediário III (1070-712) e o início do Período Tardio (Saíta-Persa: 712-332 a.C.) do Egito.
Além de Iret-Neferet, haverá objetos e símbolos utilizados em rituais de mumificação egípcios, disponibilizados pelos museus Egípcio e Rosacruz de Curitiba e de Arqueologia Ciro Flamarion Cardoso, de Ponta Grossa, bem como imagens da história do país africano e banners com conteúdo produzido pelos professores.
CORRIGIR