Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 21 de março de 2019.
Dia contra a Discriminação Racial.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

Audiovisual

21/03/2019 - 18h46min. Alterada em 21/03 às 18h49min

Concluídas filmagens da série 'A bênção' na Capital gaúcha

Bastidores da série 'A bênção', com Werner Schünemann, Aldri Anunciação e Liane Venturella

Bastidores da série 'A bênção', com Werner Schünemann, Aldri Anunciação e Liane Venturella


ISIDORO B. GUGGIANA/DIVULGAÇÃO/JC
Terminaram, em Porto Alegre, na madrugada desta quinta-feira (21), as filmagens da primeira temporada da série de TV A bênção. Com mais de 50 diárias, as gravações do thriller dramático com elementos de ficção científica haviam começado em janeiro. Com veiculação pelo Canal Brasil, a previsão de estreia é o primeiro semestre de 2020.
Uma realização das produtoras locais Coelho Voador, Ausgang e Anti Filmes, o trabalho contou com mais de 40 locações na capital gaúcha e arredores e uma equipe técnica de mais de 70 profissionais, 80 atores e 300 figurantes. A criação foi de Leo Garcia (A vida extra-ordinária de Tarso de Castro) e Frederico Ruas (Paralelo 30), enquanto Davi de Oliveira Pinheiro (Porto dos Mortos) e Emiliano Cunha (Raia 4) dividem a direção.
A temporada é composta por oito episódios de 52 minutos cada. A trama de A bênção refere-se ao nome de um medicamento experimental que promete o fim do medo da morte. Seu efeito na vida dos protagonistas é um dos temas centrais da série. O financiamento é do Fundo Setorial do Audiovisual através da Ancine e do BRDE.
A equipe principal reúne Eduardo Rabin (direção de fotografia), Pedro Guindani (produção executiva), Ana Musa (direção de arte), Juliane Senna (maquiagem), Daniel Almeida e Thais Fernandes (montagem), entre outros. No elenco, estão João Campos (A lei do amor), Aldri Anunciação (Café com canela), Priscilla Colombi (Fora do ar), Werner Schünemann (Tempo de amar), Maria Galant (Mulher do pai), Áurea Baptista (Doce de Mãe), Rodolfo Ruscheinsky (Proibida para maiores), entre outros.
Além dos criadores, assinam o roteiro Denise Marchi, Iuli Gerbase, Pedro Galiza e Thiago Wodarski. "Por mais natural que seja, falar sobre a morte ainda é um tabu. Foram seis meses muito intensos na sala de roteiro, com muitas discussões filosóficas", relembra Leo Garcia, mestre em Roteiro pela Universidade de Salamanca, na Espanha. Este período rendeu o texto de mais de 400 páginas. "Criar uma série que ronda este tema envolve um mergulho difícil dentro de si mesmo. O processo envolveu confrontar os próprios medos mais profundos", explica Frederico Ruas, que se especializou em roteiro, direção e montagem no curso de Realização Audiovisual da Unisinos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia