Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 16 de março de 2019.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

Televisão

Edição impressa de 15/03/2019. Alterada em 16/03 às 17h35min

A memória de Michael Jackson manchada

Documentário Deixando Neverland aborda casos de abuso infantil por Michael Jackson

Documentário Deixando Neverland aborda casos de abuso infantil por Michael Jackson


STR/AFP/JC
A vida de Michael Jackson era rodeada de polêmicas. E mesmo após quase 10 anos de sua morte, o seu passado segue sendo desvendado. O mais recente documentário da HBO traz a história dos meninos Wade Robinson e James Safechuck, agora adultos, em que eles alegam terem sido abusados pelo cantor nos anos 1990. O primeiro trecho de Deixando Neverland vai ao ar às 20h de sábado, na HBO, e o segundo estreia no mesmo canal no domingo, também às 20h. A primeira metade descreve como os garotos cruzam caminhos com Michael e se tornam "amigos" do músico, ao passo em que a segunda parte concentra-se nos processos judiciais do músico e nas consequências dos relacionamentos nas vidas adultas de Wade e Jimmy.
Outro nome do mundo da música teve seu nome envolvido em casos de abusos sexuais. Sobrevivendo a R. Kelly relata o escândalo que envolve um dos mais celebrados e controversos cantores de R&B da história, atualmente marcado pelas acusações de abuso sexual e conduta imprópria com garotas menores de idade. A apresentadora Wendy Williams, ex-esposa do cantor; Andrea Kelly, sua ex-noiva; Kitti Jones; seus irmãos Cary e Bruce Kelly são algumas das 52 entrevistas realizadas, com o propósito de revelar seu passado, desde os anos 1970. Os seis episódios vão ao ar de sexta-feira a domingo, às 20h40min e às 21h30min, no Lifetime.
Nascido nas chamas do inferno e trazido à Terra com o objetivo de perpetuação do mal, Hellboy (Ron Perlman) foi salvo das forças sinistras pelo Dr. Broom (John Hurt), criando-o para ser um herói. Nas instalações de pesquisas e defesa paranormal do cientista, Hellboy cria uma família formada pelo telepático "Mer-Man" Abe Sapien (Doug Jones) e Liz Sherman (Selma Blair), a mulher a quem ama e capaz de controlar o fogo. Escondidos da sociedade que ajudam a proteger, eles devem enfrentar um homem diabólico que busca levar Hellboy ao seu propósito inicial, de destruição da humanidade. Na TNT, às 10h19min de sexta-feira.
A Warner exibe no domingo, às 18h2min, Terremoto - a falha de San Andreas, longa que acompanha Raymond Gaines (Dwayne Johnson), piloto do Departamento de Resgate e Segurança de Los Angeles. Ele planeja uma viagem com a filha, Blake (Alexandra Daddario), para São Francisco, mas adia devido a um terremoto nos arredores da Califórnia. Pouco depois, descobre que Blake seguiu em viagem com o padrasto. Com a ajuda de seus colegas, Ray encara os perigos de uma cidade em caos para resgatá-la de uma tragédia maior.
O simbologista Robert Langdon (Tom Hanks) é convocado a comparecer no Museu do Louvre após o assassinato de um curador. A morte deixou uma série de pistas e símbolos estranhos, os quais Langdon precisa decifrar com a ajuda de Sophie Neveu (Audrey Tautou), criptógrafa da polícia. O que ele não esperava era que suas investigações o levassem a uma série de mensagens ocultas nas obras de Leonardo Da Vinci, que indicam a existência de uma sociedade secreta, guardiã de um mistério que dura mais de 2 mil anos. O código Da Vinci, às 17h50min de sábado, na Paramount.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia