Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 20 de novembro de 2018.
Dia Nacional da Consciência Negra. Dia Universal das Crianças.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

Gente

16/11/2018 - 00h27min. Alterada em 16/11 às 00h52min

Morre Aldyr Schlee, escritor premiado e criador da camisa da Seleção Brasileira

Schlee tinha 83 anos e continuava na ativa lançando livros e contando histórias

Schlee tinha 83 anos e continuava na ativa lançando livros e contando histórias


GILBERTO PERIN/DIVULGAÇÃO/JC
Guilherme Kolling
Morreu nesta quinta-feira (15), aos 83 anos, o escritor, jornalista, tradutor, desenhista e professor Aldyr Garcia Schlee. Dono de uma vasta obra literária, especialmente de contos, o autor venceu diversas vezes o Prêmio Açorianos de Literatura. Apesar de seu reconhecido trabalho como escritor, Schlee ganhou popularidade por ter sido o criador do desenho da camisa canarinho da seleção brasileira de futebol.
Natural de Jaguarão, estava radicado há décadas em Pelotas, mas ultimamente passava boa parte do tempo em seu sítio em Capão do Leão. Ele seguia produzindo, escrevendo e palestrando pelo Rio Grande do Sul. Participou da Festipoa Literária neste ano e também esteve em Porto Alegre, no início do mês, para lançar, no Margs, seu mais recente livro, O Outro Lado – Noveleta Pueblera (Editora Ardotempo, 152 páginas).
Além da literatura, outra paixão de Schlee era o futebol, o que se reflete em sua obra, com diversas narrativas que têm o esporte como tema, além do premiado livro Contos de Futebol. O Brasil de Pelotas, time pelo qual torcia, divulgou uma nota, no Twitter, na noite desta quinta-feira (15), lamentando a morte de seu ilustre torcedor.
A relação de Schlee com o futebol vai além disso. Após a derrota do Brasil na Copa do Mundo de 1950, ele venceu o concurso que definiu a nova camisa da seleção, em 1954, quando era estudante e tinha apenas 19 anos.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/Imagens5/Thumbnail_128x128/F_0000909944.JPG', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'F_0000909944.JPG', 'cd_midia':5909944, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/Imagens5/F_0000909944.JPG', 'ds_midia': 'THE BEAUTIFUL GAME - ALDYR SCHLEE - UM DOS ESBOÇOS ORIGINAIS DA CAMISA CANARINHO 1953 - DIVULGAÇÃO - MUSEU DOS DIREITOS HUMANOS DO MERCOSUL', 'ds_midia_credi': 'fotos MUSEU DOS DIREITOS HUMANOS DO MERCOSUL/DIVULGAÇÃO/JC', 'ds_midia_titlo': 'THE BEAUTIFUL GAME - ALDYR SCHLEE - UM DOS ESBOÇOS ORIGINAIS DA CAMISA CANARINHO 1953 - DIVULGAÇÃO - MUSEU DOS DIREITOS HUMANOS DO MERCOSUL', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '342', 'align': 'Left'}
Embora sempre fosse questionado em entrevistas sobre a camisa canarinho, ele dizia que sua relação com a seleção se restringia ao concurso em que participou. Em 2016, em entrevista à Folha de S.Paulo, questionou o uso das camisetas em manifestações anticorrupção, apontando a CBF como uma entidade corrupta.
Foi professor universitário da Católica de Pelotas (UCPel), também lecionou em colégios e chegou a ser preso por suas posições políticas durante a ditadura militar. Como jornalista, trabalhou no jornal Última Hora e venceu o Prêmio Esso de Jornalismo.
O jornal Diário Popular, de Pelotas, noticiou que o escritor faleceu por volta das 20h30min, e que estava internado no Hospital Beneficência Portuguesa. A prefeita da cidade, Paula Marcarenhas decretou luto de três dias pela morte do escritor.  
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia