Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 15 de outubro de 2018.
Dia do Professor.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

Theatro são pedro

Edição impressa de 15/10/2018. Alterada em 15/10 às 01h00min

Teatro Oficina do Multipalco receberá R$ 1 milhão para continuidade das obras

Ministério da Cultura também confirmou o envio de R$ 250 mil para os trabalhos no espaço

Ministério da Cultura também confirmou o envio de R$ 250 mil para os trabalhos no espaço


MARCO QUINTANA/JC
Cristiano Vieira
Independentemente de qualquer resultado eleitoral, a Fundação Theatro São Pedro chega no último trimestre de 2018 com novidades importantes em um ano marcado pela comoção com a perda de dona Eva Sopher, em fevereiro.
Alçado ao posto de presidente da Fundação Theatro São Pedro em março, Antonio Hohlfeldt imprimiu mudanças na gestão da instituição, como a habilidade política de articular entre governo e setor privado as demandas culturais. E os resultados têm surgido.
Uma das novidades será anunciada nesta semana: uma parceria com a Unimed, de R$ 1 milhão, para continuar com as obras do Teatro Oficina, parte importante do Multipalco Eva Sopher. Serão R$ 500 mil de patrocínio direto e outros R$ 500 mil via Lei de Incentivo à Cultura (LIC).
"Este valor é suficiente para, pelo menos, colocarmos o piso e iniciar corredores de acesso, porta de entrada, camarins, banheiros e os sprinklers", avisa Hohlfeldt. O Teatro Oficina terá galerias e espaços móveis para 200 espectadores, com capacidade de expansão de acordo com cada montagem cenográfica. São 350 metros quadrados destinados à criação de espetáculos e propostas experimentais.
O Ministério da Cultura também confirmou o envio de R$ 250 mil, com contrapartida estadual de R$ 50 mil, para o Multipalco. O repasse é fruto de muita negociação com o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, que cumpriu duas agendas neste ano em Porto Alegre, a mais recente em agosto. "Nossa ideia, agora, é tocar as obras com essas valores, da Unimed e do ministério, para inaugurarmos pelo menos parte do Teatro Oficina em 27 de março de 2019, data em que se comemora o Dia do Teatro", conta o presidente da fundação.
Semana passada, após dois anos parados, foram reativados o conselho deliberativo e o conselho curador da Fundação Theatro São Pedro. "Ambos são importantes e, com isso, damos o primeiro passo no sentido de reorganizar a fundação", revela Hohlfeldt. O conselho curador é formado por pessoas físicas, enquanto o deliberativo é composto por instituições (Ufrgs, prefeitura de Porto Alegre, Casa Civil, Fundação Ospa e Secretaria Estadual de Educação) - este segundo tem a função de auxiliar na administração da instituição.
Na infraestrutura, uma nova mesa de som, ao custo de R$ 12 mil, será adquirida - o pregão eletrônico foi realizado semana passada. Outro ponto que necessita atenção é o sistema de refrigeração do Theatro São Pedro, que exige constante manutenção. O ar-condicionado atual é dos anos 1980, época em que o São Pedro foi reinaugurado.
Com verba escassa, Hohlfeldt bateu à porta da Procuradoria-Geral do Estado (PGE) semana passada com um pedido: "trocar" as dívidas que empresas do setor de refrigeração têm com o Estado pela obra do novo ar-condicionado do teatro.
Também está nos planos dele, até o fim deste ano, regularizar os imóveis da Fundação Theatro São Pedro - eles ainda constam como de propriedade do governo estadual. "Os prédios serão transferidos para a fundação, mudança importante para a instituição", avisa ele.
A Solé Associados, empresa de engenharia responsável pela reforma do Theatro São Pedro, trabalha agora em um projeto de acessibilidade para o teatro. Escadas, banheiros, rampas, tudo será modificado. "A segunda etapa incluirá a instalação de um elevador do térreo até o foyer, no segundo piso. Mas são planos mais para a frente", finaliza Antonio Hohlfeldt.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia