Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 05 de fevereiro de 2019.
Carnaval.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Edgar Lisboa

Repórter Brasília

Edição impressa de 04/02/2019. Alterada em 03/02 às 22h28min

Bibo pronto para o combate

Bibo Nunes (PSL)

Bibo Nunes (PSL)


EDGAR LISBOA/ESPECIAL/JC
Os novos deputados tomaram posse na sexta-feira, entre eles, Bibo Nunes (PSL, foto). Chegou e anunciou que não vai usar a verba de locação de veículos. Disse que trouxe para Brasília carro próprio. "Vai dar uma economia de pouco mais de R$ 200 mil." Anunciou, ainda, que os imóveis de locação "a que tenho direito, um escritório em Porto Alegre, computadores, televisão, impressoras e móveis, comprei tudo do meu bolso. Não temos nada de gasto. Não é que eu queira economizar, mas, se posso ajudar, vou ajudar", explicou.
Armas nos carros
No que diz respeito a projetos a serem apresentados, Bibo destaca uma proposta "bastante interessante". É com relação à posse de armas. O parlamentar quer posse de armas também nos automóveis. O congressista também quer questionar e combater o Fundo Eleitoral. "É inadmissível que um deputado ganhe R$ 2 milhões para gastar em 40 dias, isso tem que acabar. Então vou começar já tentando impedir esse tipo de coisa."
Poucos gaúchos na tribuna
Bibo Nunes disse que vai defender muitos projetos de acordo com a filosofia do presidente Jair Bolsonaro (PSL), mas, acima de tudo, enfatizou o parlamentar, "sou um cara de combate. Eu sou de tribuna, sou de denunciar, para fazer, para cobrar, é isso que eu faço mais. Vou ter emendas impositivas, mas o principal não é o fato de estar dando ambulância, ajudando aqui, ali, isso é normal. Sou um cara de combate. O Rio Grande do Sul vai ter um deputado que vai atuar muito na tribuna, porque, infelizmente, vejo poucos gaúchos na tribuna".
A política é uma função
Para o deputado, não será só o PT que sabe usar o espaço e que usará bem o espaço. "Agora, eu cheguei e vou ocupar espaço lá dentro". E reforçou: "A política, para mim, não é para ganhar dinheiro, tanto é que eu continuo com o meu programa de televisão. Todos os meus colegas comunicadores abandonaram TV e rádio, e eu continuo, porque é a minha profissão, e não vivo sem o microfone. É de onde vem o meu sustento e é a minha profissão. A política é uma função", assinalou.
Votos suficientes
O deputado afirmou que a reforma da Previdência "é o nosso principal ponto, é o que nós, do PSL, e o governo queremos. O Paulo Guedes diz que é vital para nós, para que o Brasil entre nos trilhos". E enfatizou que "vamos lutar pelas reformas, e tenho certeza que teremos o número suficiente de votos".
Venda do Banrisul
Segundo Bibo Nunes, "o Rio Grande do Sul já foi avisado que, entre as prioridades, teria que vender o Banrisul. Não é função do Estado ter um banco. Se vender o Banrisul, tem o Banco do Brasil, tem vários bancos aí que estarão atendendo à demanda. E, com o dinheiro do Banrisul, vamos acabar com toda essa história de pagamento do funcionalismo, professores".
Bancada representativa
"Nós somos, hoje, uma bancada representativa", começamos com 52 deputados e já estamos com 55. Na avaliação do congressista, "é uma bancada na qual, dos 55, 49 ou 50, nunca tiveram um cargo federal. São políticos novos chegando em Brasília, políticos sérios que não têm essa maldade política, e nós não temos cargos".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Marzeli Maria Boldt 04/02/2019 21h24min
Parabéns! Sou sua fã, tenho certeza que seus eleitores vão se orgulhar de você! Boa sorte! Abraçosn
julio concordia dorneles 04/02/2019 19h15min
Cada deputado que entra na câmara sempre tem que focar em alguma notícia importante para se divulgar e querer sem ter conhecimento de causa sobre a venda das nossas estatais como o Banrisul , com a tentativa da venda do nosso patrimônio acham que não vai ter resistência do povo gaúcho a todo este golpe ,mas estamos atento e só com muita informação é que poderemos passar a nossa população que vamos defender todos estes empregos .