Porto Alegre, quarta-feira, 10 de fevereiro de 2021.
Dia do Atleta Profissional.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 10 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Varejo

- Publicada em 21h04min, 09/02/2021. Atualizada em 08h31min, 10/02/2021.

Zaffari Nilópolis é aprovado no Conselho do Plano Diretor

Terreno em frente à Praça da Encol hoje abriga supermercado Nacional

Terreno em frente à Praça da Encol hoje abriga supermercado Nacional


LUIZA PRADO/JC
Foi aprovado no Conselho do Plano Diretor o projeto para a construção de um supermercado Zaffari na avenida Nilópolis, no bairro Petrópolis, onde hoje tem uma loja da rede Nacional. Como o projeto tramita em regime prioritário, o que garantiu que avançasse mais rapidamente em setores da prefeitura de Porto Alegre nos últimos meses, as obras devem começar em um ano após a emissão da licença de instalação, próxima etapa do trâmite.
Foi aprovado no Conselho do Plano Diretor o projeto para a construção de um supermercado Zaffari na avenida Nilópolis, no bairro Petrópolis, onde hoje tem uma loja da rede Nacional. Como o projeto tramita em regime prioritário, o que garantiu que avançasse mais rapidamente em setores da prefeitura de Porto Alegre nos últimos meses, as obras devem começar em um ano após a emissão da licença de instalação, próxima etapa do trâmite.
A proposta não conquistou unanimidade - foram 15 votos favoráveis, oito contrários e uma abstenção. O principal argumento contra é a criação da figura urbanística até então inexistente em Porto Alegre: a previsão de “trasladar” a área construída do atual supermercado para outra parte do mesmo terreno. Isso porque a legislação atual não permite a construção de prédio para essa atividade com o mesmo tamanho do hoje existente.
O impedimento consta em lei municipal de 2001, alterada em 2005, que limita o porte de novas lojas de varejo de gêneros alimentícios em 2,5 mil m². O Nacional da Encol, como é conhecido o supermercado existente no terreno hoje, tem quase 4,5 mil m². A solução apresentada pelo empreendedor é demolir o prédio que existe hoje e construir outro com o mesmo tamanho, mas no padrão Zaffari. Isso está sendo tratado no parecer da prefeitura como "trasladação".
Apontando ilegalidade no ato, conselheiros devem questionar a decisão do plenário junto ao Ministério Público Estadual.
No mesmo terreno, na esquina das avenidas Nilópolis e Carazinho, também serão erguidas duas torres residenciais de 52 metros de altura - limite atualmente estabelecido pelo Plano Diretor - o que representa flexibilização parcial de altura, já que em parte do terreno o limite é de 42 metros. O projeto também terá centro comercial com 20 lojas e 595 vagas de estacionamento. As informações desse empreendimento foram reveladas em outubro de 2020 no Jornal do Comércio pela jornalista Patrícia Comunello. Valores e contrapartidas do projeto foram noticiadas pelo JC em novembro.
Comentários CORRIGIR TEXTO