Porto Alegre, quinta-feira, 04 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 04 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Urbanismo

- Publicada em 13h13min, 04/02/2021. Atualizada em 14h42min, 04/02/2021.

Reginaldo Pujol vai assessorar prefeito na revisão do Plano Diretor

Ex-vereador participou da elaboração do Plano Diretor da Capital em 1979, 1999 e da revisão em 2009

Ex-vereador participou da elaboração do Plano Diretor da Capital em 1979, 1999 e da revisão em 2009


MATEUS RAUGUST/PMPA
O ex-vereador Reginaldo Pujol (DEM) será assessor especial do prefeito no processo de revisão do Plano Diretor de Porto Alegre. O anúncio foi feito pelo prefeito Sebastião Melo (MDB) na manhã desta quinta-feira, dia 4, em sua conta no Facebook.
O ex-vereador Reginaldo Pujol (DEM) será assessor especial do prefeito no processo de revisão do Plano Diretor de Porto Alegre. O anúncio foi feito pelo prefeito Sebastião Melo (MDB) na manhã desta quinta-feira, dia 4, em sua conta no Facebook.
“Com oito mandatos na Câmara, Pujol é um dos mais experientes líderes políticos na nossa cidade e terá um papel fundamental nesse tema que é de extrema relevância e exige muito trabalho e atenção por parte do governo”, escreveu Melo.
Pujol tem 81 anos e era vereador em 1979, ano em que foi instituído o segundo Plano Diretor de Porto Alegre – o primeiro é de 1959. Também participou dos debates para a elaboração do novo Plano em 1999, e da revisão em 2009.
“Quando recebi o convite, raciocinei rápido. Dentro da minha posição de não parar e continuar sendo útil à sociedade, não tinha outra saída a não ser aceitar a missão e cumprir da melhor maneira possível”, declarou à coluna. E brincou que “estava na fila do Sine” - Pujol foi candidato a nova reeleição em 2020, ano em que presidiu a Câmara, e ficou como primeiro suplente do DEM.
Conforme Pujol, seu trabalho será auxiliar na organização dos setores envolvidos na revisão e no intercâmbio de informações com a Câmara, em paralelo ao trabalho feito pelo secretário de Governança, Cassio Trogildo (PTB), “para que os trabalhos já iniciados possam avançar o mais rápido possível”. Pelo cronograma da prefeitura, o projeto de lei com a revisão do Plano Diretor deve chegar ao Legislativo em 2023.
Reconhecendo que as prioridades do governo estão em outro campo - enfrentamento à pandemia, solução para o transporte coletivo e reforma da previdência dos servidores -, Pujol sustenta que “tudo isso não afasta a necessidade de que algumas coisas complementares continuem sendo feitas”.
“O Plano Diretor, por ser uma medida geral, inclui atividades na atuação econômica e tudo o que uma administração busca alcançar. A administração Melo e (vice-prefeito) Ricardo Gomes (DEM) reconhece que fora da atividade econômica não há nenhuma perspectiva favorável no cenário brasileiro. Medidas entre as quais as que passam pelo Plano Diretor”, completa.
Comentários CORRIGIR TEXTO