Porto Alegre, quarta-feira, 07 de outubro de 2020.
Dia do Compositor.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 07 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Eleições 2020

- Publicada em 00h31min, 07/10/2020.

Gustavo Paim: priorizar planejamento e aproveitar infraestrutura existente

"Todo prefeito deveria ficar honrado de poder discutir o Plano Diretor", declara Gustavo Paim

"Todo prefeito deveria ficar honrado de poder discutir o Plano Diretor", declara Gustavo Paim


MARCELO G. RIBEIRO/arquivo/JC
Dos desafios que a futura gestão municipal enfrentará em Porto Alegre, um dos principais será a revisão do Plano Diretor. O plano atual é de 1999 e aprimeira revisão entrou em vigor em 2010. Uma nova revisão está emandamentoe será concluída no próximo mandato. Para saber que perfil de planejamento urbano teremos nos próximos 10 anos, a coluna perguntou a candidatos e candidatas à prefeitura como pretendem conduzir a revisão e o que esperar do Plano Diretor na sua gestão.
Dos desafios que a futura gestão municipal enfrentará em Porto Alegre, um dos principais será a revisão do Plano Diretor. O plano atual é de 1999 e aprimeira revisão entrou em vigor em 2010. Uma nova revisão está emandamentoe será concluída no próximo mandato. Para saber que perfil de planejamento urbano teremos nos próximos 10 anos, a coluna perguntou a candidatos e candidatas à prefeitura como pretendem conduzir a revisão e o que esperar do Plano Diretor na sua gestão.
Gustavo Paim (PP)
“Todo e qualquer prefeito deveria ficar honrado de ter a oportunidade de, na sua gestão, poder discutir o Plano Diretor”, declara Gustavo Paim (PP). O candidato defende o adensamento da cidade. E, considerando que o Plano Diretor é construído em modelo participativo, Paim diz esperar que haja compreensão dessa necessidade por parte dos envolvidos na elaboração.
“Aproveitar toda infraestrutura de cidade já existente, tentar diminuir as necessidade de deslocamento, o que melhora e muito a questão de mobilidade, e permitir que pessoas possam ter mais qualidade de vida”, sustenta. Paim aponta que o adensamento pode se dar com maior verticalização e aumento de altura máxima das construções. “A cidade não pode ter preconceito, ao contrário, esse parece o caminho natural, com melhor ocupação dos vazios existentes com infraestrutura já consolidada”.
Paim critica o prefeito Marchezan por não ter dado andamento à revisão do Plano Diretor na atual gestão, da qual faz parte como vice-prefeito. Os dois romperam relações em 2019 e Marchezan centralizou projetos, limitando a atuação do vice.
Paim diz que “ser o prefeito que vai discutir (o tema) é uma benção” e acusa que perder essa oportunidade demonstra “ausência de liderança, dificuldade na condução da cidade e falta de visão de futuro”. Ainda sobre Marchezan, acusa que a gestão marcada por conflitos tirou energia do que é essencial. “O planejamento urbano deveria ser prioridade”, sustenta.
Comentários CORRIGIR TEXTO