Porto Alegre, quinta-feira, 27 de agosto de 2020.
Dia do Psicólogo e do Corretor de Imóveis.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 27 de agosto de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Solidariedade

- Publicada em 16h04min, 24/07/2020. Atualizada em 14h47min, 27/08/2020.

Campanha Cidades Solidárias vai ajudar famílias de baixa renda com cestas básicas

Objetivo é promover segurança alimentar às populações vulneráveis durante a pandemia

Objetivo é promover segurança alimentar às populações vulneráveis durante a pandemia


Divulgação/JC
A Rede Urbanismo Contra o Corona - Rio Grande do Sul lança a campanha Cidades Solidárias, com o objetivo de assegurar o distanciamento social sem fome a comunidades de baixa renda. A Rede informa que tem como objetivo emergencial promover segurança alimentar às populações vulneráveis durante a pandemia”.
A Rede Urbanismo Contra o Corona - Rio Grande do Sul lança a campanha Cidades Solidárias, com o objetivo de assegurar o distanciamento social sem fome a comunidades de baixa renda. A Rede informa que tem como objetivo emergencial promover segurança alimentar às populações vulneráveis durante a pandemia”.
“Juntos, sendo solidários às situações de vulnerabilidade, podemos salvar vidas e trazer dignidade às famílias gaúchas para enfrentar a pandemia e o inverno. E para isso, precisamos da sua ajuda!”, diz a apresentação da campanha.
Para isso, a Rede está angariando doações financeiras que serão revertidas em alimentos e material de higiene e limpeza. As doações podem ser feitas mensalmente via carnê digital, ou pontualmente via transferência (TED), boleto ou cartão de crédito.
Para doar, acesse:
Para mais informações, acesse o site:

Urbanismo X Corona

A Rede Urbanismo Contra o Corona, criada em março, no início da pandemia de Covid-19 no Brasil, já foi notícia aqui na coluna Pensar a cidade. O grupo tem representação em vários estados brasileiros, unindo profissionais de diferentes áreas de atuação, como arquitetura e saúde coletiva.
A primeira ação da Rede foi mapear voluntários dispostos fazer doações e populações que precisam desses recursos, permitindo o contato direto entre as partes. Os integrantes estão realizando levantamento das demandas prioritárias das comunidades em infraestrutura, saneamento e moradia. No horizonte deste trabalho está o atendimento das comunidades mais vulneráveis - uma das possibilidades é por meio da assistência técnica para habitação de interesse social.
Comentários CORRIGIR TEXTO