Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 22 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 22 de julho de 2020.
Notícia da edição impressa de 12/02/2020.
Alterada em 12/02 às 03h00min

Arrecadação do Estado

Página Palavra do Leitor 12022020

Página Palavra do Leitor 12022020


/REPRODUÇÃO/JC
Prova de que a economia está em recuperação, ainda que muito lenta, é o fato de que o Rio Grande do Sul arrecadou R$ 39,5 bilhões em 2020 (Jornal do Comércio, 23/01/2020). É uma grande quantia, e, segundo li, o mês de dezembro de 2019 foi importante para o Tesouro do Estado. Mas é importante ir em cima dos sonegadores, que não são, de maneira alguma, os donos de barzinhos nos bairros das cidades, mas sim alguns milionários que sonegam dinheiro que faz e fará falta para as obrigações do governo, seja quem estiver no Piratini. (Mercelo Paese Monteiro, Rio Grande/RS)
Prova de que a economia está em recuperação, ainda que muito lenta, é o fato de que o Rio Grande do Sul arrecadou R$ 39,5 bilhões em 2020 (Jornal do Comércio, 23/01/2020). É uma grande quantia, e, segundo li, o mês de dezembro de 2019 foi importante para o Tesouro do Estado. Mas é importante ir em cima dos sonegadores, que não são, de maneira alguma, os donos de barzinhos nos bairros das cidades, mas sim alguns milionários que sonegam dinheiro que faz e fará falta para as obrigações do governo, seja quem estiver no Piratini. (Mercelo Paese Monteiro, Rio Grande/RS)
Professores
A baixíssima valorização do magistério vem empurrando muitos professores para o lado da oposição radical, impactando significativamente na qualidade do ensino. Quando nossos governantes acordarão para essa realidade? (Roberto Fissmer, Porto Alegre)
Telmo de Lima Freitas
Em relação à matéria sobre Telmo de Lima Freitas (Reportagem Cultural, Caderno Viver, Jornal do Comércio, 07/02/2020), nós, da Associação Gaúcha de Cutelaria, tivemos a honra de tê-lo como patrono numa de nossas feiras anuais. Em dado momento, Telmo pega o violão e sai cantando entre as mesas dos cuteleiros. Nunca vou esquecer deste momento nem das prosas. O teste de fio dele, para saber se a faca é boa... Cada causo mais magnífico que o outro. (Roberto Vianna, Porto Alegre)
Poetas
Deve haver um reconhecimento aos poetas brasileiros, através de um monumento de memória, onde se poderia prestar homenagem simbólica a estes esforçados artistas da poesia. Vejam, como republicano, Olavo Bilac defendeu o serviço militar obrigatório e compôs o Hino da Bandeira. Castro Alves foi um dos defensores do abolicionismo, sem falar em Cruz e Souza. Como negar a participação dessa classe, muitas vezes esquecida? Será uma justa lembrança. (Helder Pinheiro Mayer, produtor cultural, Alvorada/RS)
Filme
O filme Democracia em Vertigem se sustenta na ideia de que a política, na prática, existe e acontece nas sombras, que transitam pelo plenário da Câmara e pelo Palácio da Alvorada, em planos de drone pela Esplanada dos Ministérios. As revelações, acompanhadas de um sentimento de assombro, se dão de forma panorâmica. O processo de erosão dos Três Poderes permite palavras mais graves; entre 2002 e 2018, período contemplado no filme, do otimismo do lulismo, do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e da incredulidade diante da eleição de Jair Bolsonaro. Na saída do Palácio da Alvorada, recentemente, Bolsonaro chamou a película de "ficção" e "porcaria". Os produtores agradecem a propaganda gratuita. (Danilo Guedes Romeu, bancário aposentado, Porto Alegre)
Comentários CORRIGIR TEXTO
Roberto Brenol Andrade
Roberto Brenol Andrade
A opinião dos leitores do Jornal do Comércio é publicada diariamente no espaço Palavra do Leitor.