Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 22 de janeiro de 2020.

Jornal do Comércio

Notícia da edição impressa de 22/01/2020.
Alterada em 22/01 às 03h00min
COMENTAR | CORRIGIR

Tabelionatos

Foi omitida, na reportagem sobre a Arrecadação do Rio Grande do Sul, publicada na edição do Jornal do Comércio de 17 de janeiro 2020, página 5, a atuação dos Tabelionatos de Protesto do Estado que colaboraram na recuperação desses créditos. Exemplificando, a Receita Estadual conseguiu recuperar cerca de R$ 10.556.387,00 somente no 1º Tabelionato no ano de 2019. Que dirá nos demais Tabelionatos do Rio Grande do Sul, cujos valores são também consideráveis. (Evandro Nogueira de Azevedo, tabelião)
Foi omitida, na reportagem sobre a Arrecadação do Rio Grande do Sul, publicada na edição do Jornal do Comércio de 17 de janeiro 2020, página 5, a atuação dos Tabelionatos de Protesto do Estado que colaboraram na recuperação desses créditos. Exemplificando, a Receita Estadual conseguiu recuperar cerca de R$ 10.556.387,00 somente no 1º Tabelionato no ano de 2019. Que dirá nos demais Tabelionatos do Rio Grande do Sul, cujos valores são também consideráveis. (Evandro Nogueira de Azevedo, tabelião)
Artigo
Fiquei muito satisfeito em ler o artigo (JC, edição de 17/01/2020) da deputada Sofia Cavedon (PT), pela verdade da frase "Aos amigos, tudo; aos inimigos, a lei". Pois o partido do qual a deputada faz parte foi - e é - um aluno exemplar nesse quesito, tirando 10. É só olhar para os seus governos. Tiveram a chance de resolver o problema da classe dos professores entre outras situações no Estado e Brasil afora e não resolveram. Aí ficam na retórica e jogando para a torcida. Por favor, prezada deputada, tenha a santa paciência com esse discurso fácil, pois a maioria do povo brasileiro já demonstrou que não aceita mais esse tipo de comportamento dos nossos políticos. (Paulo Roberto Souza, Caxias do Sul/RS)
Artigo II
Em artigo de 17/01/2020, no Jornal do Comércio, Sofia Cavedon lança uma verdadeira pérola. Será que a deputada pensa em convencer algum incauto de que todo ano o Cpers faz uma greve e todo santo ano a suspende pelo compromisso da categoria com a educação? Não importam os motivos, pelo menos uma paralisação das aulas por ano é sagrada, prejudicando enormemente os alunos e seus pais. Parece que o Cpers tem interesse mesmo em atrapalhar o governo quando não é do seu partido, porque a grande queda da qualidade do Ensino Médio no Rio Grande do Sul nos últimos anos não está a indicar grande compromisso com a qualidade de ensino. (Roque Carlos Ritter, advogado)
Artigo III
É lamentável que o Jornal do Comércio tenha dado espaço para uma deputada estadual do PT, figura ligada ao sindicato de classe do magistério, fazendo demagogia, jogando para a plateia. Oportunista, usando um jornal de qualidade como palanque eleitoral! Ao leitor dá náuseas essa leitura! Todos somos iguais perante a lei, inclusive os professores! Em tempo: os deputados não fazem parte do slogan "todos somos iguais perante a lei", eles são mais iguais! (Sergio Almeida)
Bermudas
Homens vestindo bermudas virou rotina com este calor. Até em missa vi esta nova moda. Mas pegou. (Giselda Marquez
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia