Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 25 de julho de 2020.
Dia do Escritor. Dia do Motorista .

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 25 de julho de 2020.
Notícia da edição impressa de 30/10/2019.
Alterada em 30/10 às 03h00min

Rodovias são uma vergonha

Que as rodovias gaúchas são uma vergonha, isso é sabido há muito tempo. Mesmo que quase toda a economia, a riqueza e a produção gaúcha andem pelas nossas - geralmente esburacadas - rodovias. Agora, sabe-se que quase 60% da malha rodoviária do Estado apresenta problemas. Sabe-se, não. Apenas foi confirmado (Jornal do Comércio, página 12, edição de 23/10/2019). Investir na infraestrutura é importante. Além, disso, aproveitar mais os modais ferroviário e hidroviário, mais baratos e eficientes, sem tantos problemas. Vamos agir logo, a situação é caótica no setor rodoviário. (Ricardo Magalhães, Cachoeira do Sul/RS)
Que as rodovias gaúchas são uma vergonha, isso é sabido há muito tempo. Mesmo que quase toda a economia, a riqueza e a produção gaúcha andem pelas nossas - geralmente esburacadas - rodovias. Agora, sabe-se que quase 60% da malha rodoviária do Estado apresenta problemas. Sabe-se, não. Apenas foi confirmado (Jornal do Comércio, página 12, edição de 23/10/2019). Investir na infraestrutura é importante. Além, disso, aproveitar mais os modais ferroviário e hidroviário, mais baratos e eficientes, sem tantos problemas. Vamos agir logo, a situação é caótica no setor rodoviário. (Ricardo Magalhães, Cachoeira do Sul/RS)
Liberdade perdida
O ministro do STF Marco Aurélio, em seu voto contra a prisão em segundo grau, declarou que "é impossível devolver a liberdade perdida ao cidadão". Então, ministro Marco Aurélio, a prisão provisória, prevista em nosso ordenamento penal, está revogada (flagrante delito, temporária e preventiva)? Então todos os transgressores, ou tidos como transgressores, têm que responder em liberdade, para que nem um dia sequer de sua liberdade seja prejudicado, como insinua o ministro? Ora, ministro Marco Aurélio, a prisão provisória legal não representa também perda irrecuperável da liberdade do cidadão? O ministro Marco Aurélio é folclórico e joga a favor do time de advogados bem-sucedidos, que comandam bancas advocatícias especializadas em impetrar recursos com o objetivo protelatório de garantir a impunidade duradoura de seus clientes. O nosso ordenamento jurídico precisa atualizar-se diante de procedimentos positivos adotados em outros países, como Alemanha, Canadá, Espanha, EUA, Inglaterra etc. Na ONU, 193 dos 194 países filiados têm prisão em primeira e segunda instâncias. (Júlio César Cardoso)
Califórnia em chamas
Como é nos Estados Unidos, as ONGs ficam quietas, mas incêndios seguidos devastam a Califórnia e expulsaram de suas moradias cerca de 180 mil pessoas. Se fosse no Brasil, ou, muito pior, perto da Floresta Amazônica, o mundo vinha abaixo. Que diferença, não? (Maria Amália Grumberg, Canguçu/RS)
Barbas de molho...
Os contundentes e significativos fatos ocorridos no Chile e na Argentina, nestes últimos dias, devem servir para reflexão dos responsáveis pela nossa política e pelo futuro do Brasil. As reformas na Previdência e na remuneração dos servidores têm que abranger todos os Poderes e não afetar quem já recebe pouco, sob pena de inflamarem um barril de pólvora e presentearem grupos que hasteiam outras bandeiras. No RS, o projeto do Executivo propõe passar a cobrar contribuição de 14% já a partir de um salário-mínimo, que, hoje, só incide acima de cinco. Assim, um vencimento de R$ 2 mil, baixará para R$ 1.860,00. Logo, considera que R$ 998,00 é suficiente para uma família ter uma vida condigna... (Adelino Soares, advogado)
 
Comentários CORRIGIR TEXTO
Roberto Brenol Andrade
Roberto Brenol Andrade
A opinião dos leitores do Jornal do Comércio é publicada diariamente no espaço Palavra do Leitor.