Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 23 de maio de 2019.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Edição impressa de 23/05/2019. Alterada em 23/05 às 03h00min

Sinaleiras inteligentes

Parabéns à prefeitura, ao fazer chamamento público para sinaleiras inteligentes (Jornal do Comércio, página 18, edição de 22/05/201). Pelo menos evitaremos o que se vê seguidamente, sinal fechado para uma via atravancada de automóveis e aberto para uma avenida quase sem movimento. Que venham logo! (Shirley Gomes de Sá, Porto Alegre)
Reportagem Cultural
Excelente a reportagem "Arqueólogos e historiadores pesquisam vestígios de índios minuanos" (JC, 17/05/2019). Há tempos queria saber mais sobre os minuanos que, de fato, são os mais ignorados entre os grupamentos indígenas do Rio Grande do Sul. Parabéns ao João Vicente Ribas, aos historiadores e pesquisadores envolvidos e ao JC pela publicação. (Ulisses Almeida Nenê, Porto Alegre)
Limpeza
Bom trabalho está fazendo a empresa terceirizada Cootripiva para o Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), muitas ruas e avenidas em diversas bairros estavam com lixo acumulado e vegetação crescendo. Agora, faxina e corte geral. Parabéns! (Manoel Silva, Porto Alegre)
Bandeiras da conta de luz
Não consigo entender por que a bandeira até 100 KW/h sempre tem um aumento maior 50%, enquanto as outras, amarela 33,3% e vermelha, 20%. Se o governo diz que quer ajudar os mais pobres, são eles que gastam menos energia, os usuários da banda vermelha são os que mais gastam energia e, consequentemente, os que têm rendimento maior. Outro caso é a compra de viaturas para a Susepe e Brigada Militar. Estamos com níveis de desemprego altíssimos, fábricas de veículos fechando e o governo comprando Ford Ranger (americana) para Susep e Mitsubichi (japonesa) para a BM? A picape mais vendida no Brasil há mais de 20 anos é a S-10 fabricada pela Chevrolet no Brasil, dando empregos para brasileiros. (Romualdo A. V. Silva)
Carestia
Os alimentos, puxados pelos tomates, subiram muito de preço e impactam mais as camadas mais pobres da população. Por que essa alta de preços? Não dá para entender como funcionam estes ciclos de altas e baixas. Que os entendidos no assunto explicam. Eu não entendo mesmo. (Júlio Costamilan, Porto Alegre)
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia