Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 07 de janeiro de 2019.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Edição impressa de 07/01/2019. Alterada em 06/01 às 21h55min

Patrimônio histórico

Porto Alegre tem moradias, autênticas mansões que, aos poucos, vão sendo derrubadas para a construção de espigões. Caros, mas cujos proprietários não resistem trocá-los por um ou dois apartamentos novos, mesmo que pequenos. Li a reportagem Uma nova lei para os prédios históricos de Porto Alegre (Jornal do Comércio, edição de 31 de dezembro de 2018). É uma boa ideia que talvez impeça que a cidade perca todos os seus grandes e históricos prédios, a maioria construída no início do século XX ou no final do século XIX, casos da Independência e do Bela Vista, além de outros bairros. Uma pena essa destruição. (Nair Ferreira de Bello)
Exageros no Supremo
São mais de 3.300 pessoas a serviço de 11 ministros no Supremo Tribunal Federal (STF). Concursados ou não, ociosos ou não. Urge mudar o atual STF e, em seu lugar, formar um apenas com magistrados de carreira. O Supremo deve ter seu elenco aumentado para 17 ministros em nome da celeridade processual para, ao menos, diminuir as pilhas de processos na fila. (Edgar Granata, advogado)
Promessas
Quero ver agora o novo presidente da República (Jair Bolsonaro, PSL) e o novo governador do Rio Grande do Sul (Eduardo Leite, PSDB) colocarem na prática o que prometeram nos seus discursos de campanha. Não será nada fácil, com a falta de dinheiro que impera tanto em Brasília como aqui no Estado. Mas, como dizem, só o tempo, o senhor da razão, poderá nos responder. (Luciano Ferreira)
Asilo Padre Cacique
Mas que manifestação infeliz do presidente voluntário do Asilo Padre Cacique, Edson Brozoza (Palavra do Leitor, edição de 04/12/2018 do Jornal do Comércio)! Será que ele não percebe que seu posicionamento, claramente político, pode vir a prejudicar futuros atos de apoios e de colaborações à entidade? Pessoas que têm pensamentos ideológicos contrários ao dele podem deixar de participar de eventos patrocinados por esta conceituada casa! Quantos petistas, citados pelo presidente, são colaboradores voluntários do asilo? (Rui Bisch Fabres)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia