Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 20 de agosto de 2018.
Dia do Maçom.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Edição impressa de 20/08/2018. Alterada em 19/08 às 22h21min

Insegurança em Porto Alegre

A Porto Alegre que carrego na mente já não existe mais, tudo mudou rapidamente nestes tempos recentes. A segurança foi para o espaço, substituída por uma sensação de medo e falta de liberdade, em todos os momentos. Sou fruto de uma Porto Alegre sem grades e temores, se andava livremente pelas ruas, mesmo à noite, sem correr riscos, eram tempos em que não vivíamos encarcerados em nossas casas, tempo de janelas abertas e sem esta criminalidade. A cidade também era conservada e longe de ser abandonada pela manutenção precária de suas vias e lugares públicos, neste descalabro sem fim. Que tristeza conviver com essa realidade, ver a cidade agonizando, nos tornarmos reféns de uma Porto Alegre que não merece ser assim tratada. (Roni Braun, Porto Alegre)
Indenizações vergonhosas
Pelos noticiários, as indenizações pagas pela CEEE e Carris através dos últimos anos já enriqueceram vários "amadores e profissionais maus caráteres", por culpa de maus gestores indicados e nomeados politicamente, que permitiram ações e procedimentos corporativos, alguns de fundamentos duvidosos e outros "fabricados e arranjados". Por isso, as empresas são deficitárias. (Ramiro Nunes de Almeida Filho)
Opinião Econômica
Prezado senhor Alexandre Schwartsman (coluna Opinião Econômica), como sou um eventual colaborador do nosso Jornal do Comércio, também sou o seu 19º leitor. Li a coluna de 15/08/2018 e achei interessante. "Caso um dos 18 leitores tenha a sensação de já ter lido", é que estou escrevendo um artigo sobre os 16,38% de aumento para os donos do STF. (Edgar Granata, advogado)
Ponte
A ponte do tipo entrelaçada - como a Ponte de Ferro sobre o Rio Forqueta, em Arroio do Meio - é a melhor, mais segura e durável. Se um prefeito ou gestor municipal construir uma dessas, é um dinheiro público muito bem gasto. (Eudes Jonathas)
GeraçãoE
A história do restaurante que conquistou o paladar da Serra (caderno GeraçãoE, Jornal do Comércio, 09/08/2018). Já almocei no Castelli, a comida é muito boa, com receitas únicas, o que o diferencia da maioria dos restaurantes da serra gaúcha. (Sivo Greven)
Exportações
Indústria gaúcha registra queda de 12,7% nas exportações em julho (Jornal do Comércio, 15/08/2018). Bom, a culpa agora não é mais dos caminhoneiros. A queda se dá pela qualidade dos produtos brasileiros. E só produzir melhor. (Nicholas Saut)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Dorian Bueno 20/08/2018 06h45min
A briga dos Perfumes do Dorian Bueno!!! Ontem quando estava me arrumando para ir no culto da Igreja, além da dúvida de qual gravata que deveria colocar entre tantas que hoje eu tenho, aconteceu algo inusitado. Quando fui escolher qual perfume que colocaria já que os meus preferidos Malbec Club, Malbec Sport e Uomini tinham zerado os seus frascos e zarpado do roupeiro. Bah tchê, deu uma gritaria dentro do quarto entre os perfumes, que tive que agir rapidamente e acabar com o tititi. O Egeo mesmo no restinho se adiantou para ser o escolhido. Daí chegou o Kaiak Aventura gritando hoje é o meu dia. Pensei que escolher entre dois perfumes é fácil, mas logo percebi que o barraco só estava no início. O novinho e baixinho Luck For Him, ficou quietinho e esperou a oportunidade para liberar a sua forte. fragrância. Como sou o mais novo e ainda não fui na Igreja, hoje é eu que serei o cheiro do meu dono. As horas passavam e eu ali assistindo este bafafá. De repente chegou uma dupla de peso e entrosada. Um tal de Quasar Azul e o outro Quasar Suií Verde. Como percebi que poderia perder todos os meus cheirosos perfumes numa briga desenfreada, e que poderia quebrar os frascos, tive uma abençoada e pacificadora solução. Coloquei todos em ordem de antiguidade e fui colocando um pouquinho de cada um e acabei com o entrevero. Todos foram bem felizes comigo na Igreja, buscar as suas bençãos. Graças a Deus tudo acabou em Paz, Amém. Dorian Bueno