Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 03 de dezembro de 2019.

Jornal do Comércio

Notícia da edição impressa de 03/12/2019.
Alterada em 03/12 às 09h58min
COMENTAR | CORRIGIR

Empresa Simples de Crédito

O mercado nacional recebeu muito bem a criação da Empresa Simples de Crédito (ESC) ao final de abril deste ano, tanto que, até o final de novembro, já haviam surgido 518 no Brasil e 34 no Estado, segundo o presidente do Sindicato das Sociedades de Fomento Comercial - Factoring do RS (Sinfac-RS), Marcio Aguilar. A ESC é uma nova estrutura mercantil com três objetivos: financiar, emprestar e descontar ativos financeiros para o Microempreendedor Individual (MEI), empresa de pequeno porte e microempresa. Seu titular não pode captar recursos de terceiros, opera só com os próprios. Na verdade, ele atua onde o banco tradicional não chega. E, em meio ano de atuação, já movimentou em negócios R$ 40 milhões no País.
O mercado nacional recebeu muito bem a criação da Empresa Simples de Crédito (ESC) ao final de abril deste ano, tanto que, até o final de novembro, já haviam surgido 518 no Brasil e 34 no Estado, segundo o presidente do Sindicato das Sociedades de Fomento Comercial - Factoring do RS (Sinfac-RS), Marcio Aguilar. A ESC é uma nova estrutura mercantil com três objetivos: financiar, emprestar e descontar ativos financeiros para o Microempreendedor Individual (MEI), empresa de pequeno porte e microempresa. Seu titular não pode captar recursos de terceiros, opera só com os próprios. Na verdade, ele atua onde o banco tradicional não chega. E, em meio ano de atuação, já movimentou em negócios R$ 40 milhões no País.
Miolo Brandy Imperial
Foram 15 anos em barricas de carvalho americano, tempo ideal para maturar esse destilado de vinhos finos elaborado com uvas cultivadas no Vale do São Francisco, transformando-o em um brandy clássico (cognac), carregado de aromas e com um dourado peculiar. O Miolo Brandy Imperial 15 Anos chega ao mercado apresentando um packaging (embalagem) moderno e, ao mesmo tempo, nobre.
Laghetto de casa nova
A Laghetto Administradora de Hotéis ganhou uma nova casa, em Gramado. Trata-se de um espaço mais amplo e confortável para respaldar o crescimento da rede. Fica no bairro Belvedere e possui uma área de 4,2 mil metros quadrados, onde está centralizada a administração de todas as empresas. No futuro, o local também abrigará o centro de distribuição, a panificadora central e a Universidade Laghetto.
Mais tanques na vinícola
A Cooperativa Vinícola Garibaldi acaba de adquirir 18 tanques de inox, ampliando sua capacidade de armazenamento em 5 milhões de litros. Cada tanque suporta 278 mil. Os novos recipientes já foram entregues e estão sendo instalados na cantina. Eles receberão vinhos e base para espumantes já em 2020. Em 2019, o volume de bebidas produzidas e comercializadas deve chegar a 18 milhões de litros.
Hamburgueria do jogador Rafael Sobis
A Severo Garage Hamburgueria inaugura, nesta quinta-feira, sua primeira loja em Erechim e que terá como franqueado o jogador do Inter Rafael Sobis, natural da cidade. Como as demais, funcionará em ambiente temático e alusivo a uma oficina mecânica, em razão do seu nome. Com o sistema pague e pegue, a loja terá combinações de sabores mais tradicionais e nomes característicos como Fuca, Chevettera, Opalão, Dojão, V8.Tão e Bike. E também a recente versão Smach, com menos carne e, por isso, com preços extremamente competitivos. A nova loja eleva para 22 as unidades no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina e em Minas Gerais. Entre seus diferenciais está o de receber diariamente carne (vazio) do fornecedor para vender burger fresco.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia