Porto Alegre, quinta-feira, 25 de novembro de 2021.
Dia do Doador de Sangue. Feriado nos EUA - Dia de Ação de Graças.
Porto Alegre,
quinta-feira, 25 de novembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Mercado Digital

- Publicada em 24/11/2021 às 22h17min.

Startups avançam em projetos de ESG e gaúcha Trashin é destaque

Empresa reforça propósito de transformar as companhias por meio de práticas sustentáveis

Empresa reforça propósito de transformar as companhias por meio de práticas sustentáveis


CARLOS MACEDO/DIVULGAÇÃO/JC
A Trashin, startup gaúcha que simplifica o processo de gestão de resíduos e logística reversa, da coleta à destinação adequada, é uma das dez jovens empresas brasileiras destacadas pelo Reconhecimento inovabra ESG. A premiação foi divulgada nesta terça-feira, durante a Open Innovation Week | Oiweek ESG inovabra, encontro de inovação aberta do Brasil promovido pela plataforma 100 Open Startups.
A Trashin, startup gaúcha que simplifica o processo de gestão de resíduos e logística reversa, da coleta à destinação adequada, é uma das dez jovens empresas brasileiras destacadas pelo Reconhecimento inovabra ESG. A premiação foi divulgada nesta terça-feira, durante a Open Innovation Week | Oiweek ESG inovabra, encontro de inovação aberta do Brasil promovido pela plataforma 100 Open Startups.
“Esse reconhecimento mostra que estamos no caminho certo e reforça que nosso propósito de transformar as companhias parceiras por meio de práticas ESG é o correto. Ver outras startups também promovendo inovações com foco nas métricas ESG é motivo de muito orgulho para nós que buscamos impactar, cada vez mais através de mecanismos de mercado e de forma sistêmica, positivamente as comunidades em que estamos inseridos”, destacou o CEO da Trashin, Sérgio Finger.
Foram reconhecidas ainda a Cerensa, CUBi Energia, GreenPlat, Horus, Kidopi, Lemobs - Soluções em Tecnologia da Informação, Um Grau e Meio, Prosas | Grantmaking Platform e VGR Gestão de Resíduos Online. Todas lembradas pelas contribuições em iniciativas e soluções focadas no meio ambiente, em responsabilidade social e boas práticas de governança corporativa.
As startups receberão o convite para se tornarem membros do inovabra habitat, ambiente de coinovação do Bradesco, e ter acesso aos desafios de negócios lançados pelas corporações, além de participar dos eventos de conexão físicos ou remotos.
O superintendente executivo do Departamento de Pesquisa e Inovação do Bradesco, Fernando Freitas, analisa que a agenda ESG vem ganhando cada vez mais notoriedade e a inovação aberta tem contribuído muito para acelerar esse movimento.
“A adoção e implementação de novas práticas é um grande desafio para as empresas, e as startups, com suas soluções inovadoras e tecnológicas, são um caminho seguro e eficiente para as corporações executarem seus compromissos sociais, ambientais e de governança corporativa”, acredita.
Segundo ele, já existe no ecossistema brasileiro um número considerável de soluções habilitadoras para as pautas ESG, distribuídas nas três categorias - Ambiental, Social e Governança - fundadas principalmente nos últimos cinco anos. “No inovabra habitat, temos 25% das startups com soluções diretamente ligadas a esta temática e 70% com soluções aplicáveis ou adaptáveis ao ESG”, conta.
No entanto, reforça, os desafios para as empresas serão contínuos e crescentes. “A sociedade está cada vez mais consciente e a transição para a economia de baixo carbono vai exigir enormes esforços em tecnologia, inovação e colaboração. As oportunidades estão apenas começando”, diz, acrescentando que o mercado deve amadurecer muito a partir das novas demandas das empresas, incentivando a oferta de soluções de inovação aberta e capital compatível para viabilizar.
Entre os critérios do Reconhecimento inovabra ESG estão a elegibilidade para o Ranking 100 Open Startups (quantidade e intensidade de relações de inovação aberta desenvolvidas com corporações) e a elegibilidade inovabra habitat (maturidade da solução e aplicação ao mundo B2B e B2C com foco em digital).
Além disso, foi realizada uma análise com critérios de sustentabilidade, levando em consideração o alinhamento da missão e o potencial de produtos ou soluções na geração de impacto positivo direto na agenda ESG, análise do produto ou solução considerando seu potencial no atingimento de metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU e análise de cases de sucesso como evidência do impacto ESG e ODS.
Os modelos atuais de desenvolvimento colocam o País em risco, alerta o CEO da 100 Open Startups, Bruno Rondani. “As empresas já percebem o impacto no dia a dia dos seus negócios. A prática de open innovation com startups vem auxiliando as corporações a se tornarem mais competitivas e, somada à pauta do ESG, a prática da inovação em colaboração com startups eleva o impacto a uma dimensão acima, de não apenas transformar as corporações, mas de transformar a própria sociedade”, destaca.
As startups reconhecidas
Cerensa: plataforma Integrada de Governança em Sustentabilidade. Automatiza as demandas ESG, centralizando a gestão e integrando com outros sistemas.
CUBi Energia: a CUBi torna a energia elétrica visível ao gestor da indústria ao oferecer uma solução completa de gestão e otimização do consumo de energia.
GreenPlat: a startup desenvolveu uma arquitetura SaaS ESG baseada em Blockchain, que gerencia KPIs ambientais, faz a completa gestão de resíduos, incluindo controle de licenças ambientais e outros documentos, trazendo benefícios financeiros, eficiência, aterro zero, e aumento da reciclagem.
Horus: desenvolve soluções inovadoras para acelerar e empoderar a tomada de decisão das empresas, utilizando drones, softwares, robôs, imagens de satélite e inteligência artificial.
Kidopi: jornadas centradas no paciente exige personalização e estratégias omni-channel. O CleverCare, ferramenta da Kidopi, permite essa ação de maneira fácil e direta.
Lemobs: sistemas inteligentes de gestão pública que auxiliam no processo de transformação digital das cidades brasileiras.
Prosas | Grantmaking Platform: é uma plataforma para seleção e monitoramento de projetos utilizada por grandes investidores sociais privados e organizações públicas.
Um Grau e Meio: inteligência a serviço da redução das emissões de CO2 originadas por incêndios florestais.
Trashin: simplifica o processo de gestão de resíduos e logística reversa, da coleta à destinação adequada, realizando a logística, valorizando o resíduo e gerando renda através da economia circular.
VGR Gestão de Resíduos Online: oferece soluções para otimizar o processo de gestão das empresas que geram resíduos, promovendo a destinação correta, facilitando o entendimento da legislação ambiental e acelerando o desenvolvimento sustentável.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO