Porto Alegre, terça-feira, 10 de novembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 10 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Mercado Digital

- Publicada em 15h49min, 09/11/2020. Atualizada em 18h50min, 10/11/2020.

Via Varejo faz investimento e passa a ter 16,67% do Distrito

Gustavo Gierun, David Laloum e Gustavo Araujo, sócios do Distrito

Gustavo Gierun, David Laloum e Gustavo Araujo, sócios do Distrito


Paulo Henrique Teodoro/Divulgação/JC
A Via Varejo, um dos grandes players do Brasil com marcas como Casas Bahia e Pontofrio, além das vendas on-line do Extra.com.br, da fábrica de móveis Bartira, Asaplog e banQi, acaba de fazer um aporte na Distrito. Com isso, passa a ter 16,67% de participação em um dos principais ecossistemas de inovação aberta do Brasil, que se mantém majoritário.
A Via Varejo, um dos grandes players do Brasil com marcas como Casas Bahia e Pontofrio, além das vendas on-line do Extra.com.br, da fábrica de móveis Bartira, Asaplog e banQi, acaba de fazer um aporte na Distrito. Com isso, passa a ter 16,67% de participação em um dos principais ecossistemas de inovação aberta do Brasil, que se mantém majoritário.
Para o CEO da Via Varejo, Roberto Fulcherberguer, esse não é um movimento óbvio. “Olhamos lá na frente. Em vez de fazer uma simples aquisição, nos conectamos à maior rede de inovação do Brasil. Vamos poder viver e fomentar cada vez mais a cultura de mudança dentro e fora da Via, além de ter uma posição privilegiada no ecossistema de startups no Brasil”, projeta.
Para ele, a expectativa é que esse investimento ajude a acelerar o mercado. “Queremos ir muito além do varejo. As startups do Distrito vão passar a entrar no ecossistema da empresa que mais transaciona produtos do varejo brasileiro, que faz uma entrega por segundo”, destaca.
Fundado em 2014, o Distrito possui mais de 300 startups conectadas à sua rede, por meio de um programa de desenvolvimento contínuo. Além de um time e de uma plataforma digital que permitem a conexão de qualquer startup a seu ecossistema, independentemente de sua localização, o Distrito mantém hoje quatro hubs físicos, três em São Paulo e um em Curitiba.
O cofundador e CEO do Distrito, Gustavo Araujo, comenta que a associação é um movimento único no País, e que mostra a maturidade avançada da Via Varejo de passar a fazer parte de forma muito intensa do ecossistema e incentiva o empreendedorismo. “Foi um match de primeira. A Via traz um mundo de conexões e possibilidades, um universo enorme que chega para gerar valor às startups. Com a escala que a Via pode dar a esses empreendedores, não me surpreenderia se gerássemos alguns unicórnios em conjunto no longo prazo”, destaca.
O investimento não foi divulgado, mas o destino dos recursos já está definido: investir em tecnologia, na construção de um time mais robusto e para levar mais soluções para as startups e grandes empresas. Outra questão importante reforçada pelo cofundador do Distrito, Gustavo Gierun, é que a empresa vai se manter independente. “É um dia muito feliz para todo nosso time. Recebemos esse investimento. A Via Varejo compreendeu muito bem nossa visão de impulsionar o ecossistema”, destaca.
A Via Varejo tem cerca de 41 mil colaboradores e possui capital aberto na B3 desde 2013. Está presente em mais de 400 municípios brasileiros e com a sua rede de logística conecta cerca de 1 mil lojas físicas, 26 centros de distribuição e hubs de entregas com 85 milhões de clientes.
Comentários CORRIGIR TEXTO