Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 22 de abril de 2020.
Dia Mundial da Terra. Descobrimento do Brasil.

Jornal do Comércio

Porto Alegre, quarta-feira, 22 de abril de 2020.

Alterada em 22/04 às 17h57min
COMENTAR | CORRIGIR

HCPA e uMov.me criam app para triagem de pacientes

uMov.me doou 2 mil licenças para HCPA

uMov.me doou 2 mil licenças para HCPA


HCPA/Divulgação/HCPA
Os médicos emergencistas do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) ganharam um aliado importante neste momento tão desafiador para a saúde: um aplicativo de triagem para assistência a pacientes com suspeita de Covid-19.
Os médicos emergencistas do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) ganharam um aliado importante neste momento tão desafiador para a saúde: um aplicativo de triagem para assistência a pacientes com suspeita de Covid-19.
A solução é o resultado da atuação conjunta entre o Serviço de Epidemiologia do hospital e a uMov.me, startup que tem uma plataforma de construção de aplicativos B2B sem programação. A empresa de tecnologia doou 2 mil licenças ao HCPA. “A primeira versão foi entregue uma semana depois de iniciado o projeto, e o que segue até hoje são diversos ciclos de melhorias contínuas”, conta o CEO da uMov.me Alexandre Trevisan.
A expectativa é que o uso da ferramenta gere mais segurança e efetividade na emergência hospitalar. Para isso, o aplicativo utiliza como referência dados científicos do National Early Warning Score, além de informações sobre Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS), diabete Mellitus e idade para estratificação dos pacientes, de acordo com necessidade ou não de internação. A solução também indica o local da internação, gerando mais agilidade e efetividade na gestão de recursos do hospital.
O uso do app vai gerar o reconhecimento de padrões e ampliar a experiência compartilhada. Isso porque, na medida em que médicos vão cadastrando as suas tomadas de decisões, os dados são organizados, criando uma base de conhecimento sobre a triagem efetiva para a Covid-19.
A coordenadora do programa Qualis do HCPA, Helena Barreto, explica que o aplicativo vai sumarizar os dados de comorbidade dos pacientes que chegam com suspeita de Covid-19 e gerar um score para classificar a gravidade. “Essa informação vai nos ajudar a definir se ele pode ficar na sua casa ou se deve ser internado e, neste caso, se permanece na enfermaria ou vai para a terapia intensiva”, relata.
Para a chefe da Unidade de Emergência do HCPA, Silvana Teixeira Dal Ponte, o aplicativo é um suporte importante à decisão. “A tecnologia vai nos ajudar, especialmente, se chegarmos a um cenário de superlotação e de muitas demandas por atendimentos, orientando com agilidade e mais segurança os procedimentos a serem tomados”, completa.
Na medida em que o aplicativo ajuda a padronizar tomada de decisão, vai garantir que os recursos sejam bem usados, reforça Trevisan. “A solução vai melhorar a eficiência e, assim, permitir a ampliação da capacidade de atendimento”.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Patrícia Knebel
Patrícia Knebel
Ecossistemas de inovação, tendências globais para os negócios, marketing digital, as tecnologias que são os pilares da transformação digital (como mobilidade, Internet das Coisas e Big Data) e todas as novidades que impactam o comportamento dos consumidores e o futuro das empresas e das cidades estão na coluna Mercado Digital. Estou feliz por você estar aqui.